POEMICROS



Poemicros são pequenos poeminhas, chamo-os assim pois os escrevo sempre num microcomputador. 

 \o/
K
/\

À noite, na atmosfera cálida da alcova.
Eu, como bactéria anaeróbia, multiplico-me em sentimentos...
enquanto você me tira o fôlego!

Carlos Kurare 

-- k --
 A cova ardia!

Desculpe-me a pressa e o atropelo.
Sei que é mais enrolado que novelo.
Mas...
Há quem mate um amor, ou deixa morrê-lo.
Pela covarde falta de coragem em mantê-lo.

Carlos Kurare

Sampa - 02/04/2013 04:37

Nenhum comentário:

Em 2021 o mundo voltará a florir!

A lua veio ontem à noite fazer-me uma visita, e perguntou-me: — por que estas só, meu amigo poeta? -- não sei querida...nao sei!...