quarta-feira, 30 de junho de 2010

Coisas de Macho

Os textos abaixo recebi por email e desconheço a autoria
Coisas de Macho

Tabela Internacional de qualificação de Macho.

1 - ESPORTES
a.. Futebol, automobilismo, esportes radicais = MACHO
b.. Boliche, voleibol = TENDÊNCIAS GAYS
c.. Aeróbica, spinning = GAY
d.. Patinação no Gelo, Ginástica Olímpica = BICHONA
e.. Os mesmos anteriores, usando short de lycra = BICHONA LOUCA

2 - COMIDAS
a.. Capivara, javali, comida muito apimentada = CONAN
b.. Churrasco, Massas, Frituras = MACHO
c.. Peixe e salada = FRESCO
d.. Sanduíches integrais = GAY
e.. Aves acompanhadas de vegetais cozidos no vapor = BICHA ASSUMIDA

3 - BEBIDAS
a.. Cachaça, cerveja, whisky = MACHO
b.. Vinho, vodka = HOMEM
c.. Caipifruta = GAY
d.. Suco de frutas normais e licores doces = MUITO GAY
e.. Suco de açaí, carambola, cupuaçu, com adoçante = PERDIDAMENTE GAY

4 - HIGIENE
a.. Toma banho rápido, usa sabão em barra = LEGIONÁRIO
b.. Toma banho rápido, usa xampu e esquece das orelhas ou do pescoço = MACHO
c.. Toma banho sem pressa e curte a água = HOMEM
d.. Demora mais de meia hora e usa sabonete líquido = TENDÊNCIAS GAYS PREOCUPANTES
e.. Toma banho com sais e espuma na banheira = VIADAÇO SEM CURA

5 - CERVEJA
a.. Gelada e em grandes quantidades = DESTROÇADOR
b.. Só cervejas extra, premium e importadas = HOMEM FINO DEMAIS
c.. Só uma às vezes para matar a sede = BICHICE SOB CONTROLE
d.. Com limão e guardanapo em volta do copo = BICHA
e.. Sem álcool = GAZELA SALTITANTE

6 - PRESENTES QUE GOSTA DE GANHAR
a.. Ferramentas = OGRO
b.. Garrafa de whisky = MACHO
c.. Eletrônicos, informática, roupas de homem = HOMEM MODERNO
d.. Flores = VIADO
e.. Velas aromáticas, perfumes,doces caramelados, bombons = DONZELA VIRGEM

7 - CREMES
a.. Só creme dental = GORILA
b.. Protetor solar só na praia e piscina = HOMEM MODERNO
c.. Usa cremes no verão = BICHA FRESCA
d.. Usa cremes o ano todo = BICHONA TOTAL
e.. Não vive sem hidratante = CONSTA NA FILA DE ESPERA DA OPERAÇÃO PRA TROCA DE SEXO

8 - ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO
a.. Só dinossauros =BRUTO
b.. Tem um vira-lata que come restos da comida = HOMEM
C.. Tem cão de raça que só vive dentro de casa e come ração especial = BICHA
d.. O cão de raça dorme na sua própria cama = BICHONA TOTAL
e.. Prefere gatos = TOTALMENTE PASSIVA

9 - PLANTAS
a.. Nem pra comer = TROGLODITA
b.. Come algumas de vez em quando = RAMBO
c.. Tem umas no quintal, mas nem são regadas = HOMEM
d.. Tem plantinhas na varanda do apartamento = VIADO
e.. Rega, poda e conversa com as flores do jardim = BICHONA PERDIDA

10 - RELAÇÃO COM ESPELHO
a.. Não usa = VIKING
b.. Usa para fazer barba = MACHO
c.. Admira sua pele e observa seus músculos = GAY
d.. Idem c, e ainda analisa a bunda = LOUCA
e.. Admira-se com diferentes camisas e penteados = TRAVECO

11 - PENTEADO
a.. Não se penteia ou rapa tudo = SELVAGEM
b.. Só se penteia pra sair à noite = HOMEM
c.. Penteia-se várias vezes ao dia = FRESCO
d.. Pinta o cabelo = BICHONA TOTAL
e.. Dá conselhos de penteados = BELA ADORMECIDA




Aproveitando que hoje tá cheio de macho por aqui, veja as dicas abaixo para conquistar e manter um relacionamento com uma mulher por longooooooooo tempo.

Contam que no mais alto pico do Tibete vive o mais sábio homem do mundo…
Certa vez um rapaz foi à sua procura para descobrir o caminho do coração de uma certa mulher. Chegando ao topo da montanha, na beira de um grande penhasco, encontrou o sábio e perguntou-lhe:
- Mestre dos Mestres! Qual o caminho mais curto e seguro para o coração de uma mulher?
O mestre respondeu-lhe:
- Não há caminho seguro para o coração de uma mulher, filho. Só trilhas à beira de penhascos e caminhos sem mapas ou bússolas, cheio de pedras e ladeado por serpentes venenosas…
- Mas, então, Mestre… O que devo fazer para conquistar o coração da minha amada?
Então disse-lhe o grande guru:
- Oh, aplicado discípulo. Guarde bem os ensinamentos que agora direi… Siga-os atentamente sem errar e você terá o que procura:
- Não resolva tudo com ignorância;
- Não cuspa no chão;
- Não coce o saco na frente dela;
- Não arrote alto. Aliás, não arrote;
- Lave as mãos quando sair do banheiro;
- Dê flores e muitos… muitos presentes;
- Não mastigue de boca aberta;
- Corte e limpe as unhas. Não coma as unhas;
- Não peide sob o cobertor. Aliás, não peide.
- Levante a tampa do vaso antes de mijar.
- E lembre-se de abaixá-la depois;
- Deixe ela ter ciúme de você o quanto ela quiser, ela pode;
- Use desodorante (que preste);
- Não palite os dentes em público;
- Dê descarga depois de sair da privada;
- Não fale palavrão;
- Não seja engraçadinho com os outros;
- Não fale mal da mãe dela. Aliás, ame a mãe dela;
- Ria sempre das piadas dela;
- Não tenha ciúme dela;
-Não molhe o banheiro, nem a casa e nem deixe a toalha jogada;
- Não fique barrigudo. Aliás, não engorde;
- Não demore no banho;
- Não sente à mesa sem camisa;
- Não chegue tarde em casa. Aliás, só saia para trabalhar e volte correndo;
- Não beba até tarde com amigos. Aliás, não tenha amigos e nem pense em arrumar amigas;
- Não seja pão-duro, e use pelo menos dois cartões de crédito;
- Não diga que mulher não sabe dirigir;
- Não tenha chulé;
- Não olhe para outras mulheres.
- Aliás, não existem outras mulheres;
- Aprenda a cozinhar;
- Diga “Eu te amo” pelo menos 05 vezes por dia;
- Lave a louça;
- Ligue para ela, de qualquer lugar;
- Não fale de sua ex-namorada.
- Aliás, você nem teve uma antes dela;
-Não comente suas experiências sexuais.
- Aliás, você era virgem, lembra?
- Deixe ela comprar roupas e sapatos sempre que ela quiser. Aliás, ajude-a a andar durante horas procurando uma roupa nova;
- Deixe ela conversar durante horas ao telefone;
- Nunca a convide para transar, só para fazer amor. Faça isso com moderação e uidado redobrado;
- Não ronque;
- Não seja fanático por futebol;
- Faça a barba todos os dias para não arranhá- la;
- Discuta sempre o relacionamento, mesmo que não tenha o que discutir;
- Nunca reclame de nada;
- Diga a todo momento que ela é a mulher mais linda que você já viu;
- Elogie sempre quando ela colocar uma roupa, mesmo que seja a de todo dia;
- Repare quando ela cortar o cabelo, mesmo que seja apenas as pontinhas e diga sempre que ficou lindo…
- E o mais importante, meu filho… Filho…espere… volte aqui… NÃO, NÃO PULE…!!!

risadas Como conquistar a sua amada!


YMCA  - com Village People - clique aqui

E para que não reste pedra sobre pedra:

Village People - Macho Man - Mr. Frontier 2010 Opening Number

terça-feira, 29 de junho de 2010

Toca celular...toca e me toca pra sair da toca...



Toca celular...toca e me toca pra sair da toca...



Engraçado... Meu celular raramente toca, mas, quando toca... me toca o coração! Só as pessoas queridas têm meu número, não recebo ligações chatas. Só redondas. O toque literalmente é música para meus ouvidos! Pois toca carinhoso na interpretação de Caio Mesquita. O som do sax é um presságio para carinho, respeito, amizade... boas conversas. Por isso que só dou o meu número para os membros da tribo.

É legal ter um celular que toca carinhoso, e acarinha manhoso meu espírito. Às vezes deixo o tocar um pouquinho, antes de atender, desculpem-me amigos! Mas preciso de uma preparação para recebê-los! Quero estar com a alma límpida e o sorriso cristalino para falar com vocês! E com a música que antecede esse generoso encontro, escovo meu sorriso e limpo meus ouvidos para ouvi-los melhor. Como é bom ter vocês no meu celular, e saber que nesta caixinha preta, consigo abrigar seu afeto.
Ops!

- Tá tocando... aqui... tocando o coração!
- Vou aguardar alguns segundos e atendo.
- Fala Fábio!!! (esse cara e mais mal-humorado do que eu!)
- Você leu o seu nome no Blog? Cara! Pensei que não lesse as frescuras que escrevo!
- Que é isso meu irmão?
- Não, sei...sei.
-Tá! Tá! Não o cito mais... entendo...
- De maneira nenhuma, quando é você eu atendo na hora! Não, não deixo tocar não, é que as vezes estou longe do celular (mentira nº1 do dia).
- E eu sou homem de “veadagem”??? (veadagem = coisas de corços, alces e outros Mamíferos cervídeos)
- Vai você!!!
-Tá manda um Beijo para a sua amada! (Ele nunca dá, sempre fala pra ela que eu mandei um abraço! :o)
-Esse cara é mais encardido que o pano de chão que o cachorro da meu pai dorme, não o meu pai, falo do Lobo, o cachorro.
- Não... Já falei que não tenho cartão de crédito internacional!
- Zeus me livre! Ele e sua amada jogam pôquer em cassinos na internet! Diz que não jogam a dinheiro, que jogam só por diversão. 

Fábio é o cara que quando chego com o porco ele pega a pá... Sem perguntas!!!
Amigo da melhor qualidade. Tem sempre uma piada na algibeira. Homem de fibra! Grande caráter. Não é a toa que tem na massa do sangue, o gene da nobre infantaria.

Carlos Kurare

Carinhoso" By Caio Mesquita (Jovem Brazilidade)


Canção da América - Milton Nascimento


E como diz o Fábio: Morar na lagoa e levar rasteira de sapo? Não dá!

segunda-feira, 28 de junho de 2010

O sofrimento é opcional...


Esta foto bati no natal de 2009, Vinho verde Gatão, eita vinho Bão!
Sim! Eventualmente bebo um bom vinho!
Lembrei-me agora de uma frase(minha e antiga prá dedéu): Foi por ter sido pisado por muitos pés que me tornei um bom vinho!

:o)
 Carlos Kurare

Definitivo

Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos
o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções
irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado
do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter
tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que
gostaríamos de ter compartilhado,
e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas
as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um
amigo, para nadar, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os
momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas
angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma
pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez
companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um
verso:

Se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida
está no amor que não damos, nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do
sofrimento,perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional...

Carlos Drumond de Andrade




Esse Cara - Maria Bethânia - comp. Caetano Veloso


Sonho Impossível - Maria Bethânia - Comp.: Joe Darion, Mitch Leigh (versão Chico Buarque)


Frank Sinatra - The Impossible Dream - Comp.: Joe Darion, Mitch Leigh

domingo, 27 de junho de 2010

Notícia de jornal: Aqui e agora!


Más notícias para as mulheres

2
Li a noticia acima e isso me fez pensar.
Cheguei a três resoluções, e as adotarei de hoje em diante:
  • 1. Quero viver mais;
  • 2. Quero viver mais;
  • 3. Quero viver mais!



Aqui e agora - Gilberto Gil - Letra aqui e agora


Notícia de Jornal - MANU SANTOS E JOÃO PINHEIRO - Composição: Luis Reis / Haroldo Barbosa (Eu vi gota D'água no teatro! Foi divino e maravilhoso) letra


AMANDO SOBRE OS JORNAIS - Maria Bethânia - composição Chico Buarque De Holanda




Leia a notícia abaixo, e saiba com qual matéria prima forja-se o líder de amanhã!
Carlos kurare


Notícia muito útil para mães com "crias" pequenas!



"A cura da criança sempre depende da cura dos adultos que convivem com ela.” (João Uchoa Cavalcanti Neto, O Menino).
Clica na imagem que ela fica "mais" grande!

Neuzinha Brizola - "Mintchura"

sábado, 26 de junho de 2010

Vade-mécum!


"Vade-mécum"

Vai idade!
Leva tuas rugas e tuas marcas
Vaidade! Já disse! Não quero ver mais rusgas sulcadas em minha face.
Não quero as rugas da terna maturidade que tudo vê, e taciturna, compreende.
Vai Idade, por favor? Vá-se embora!
E leva consigo minha dor, minhas futilidades.
Deixa comigo minha cor, minhas adversidades.
Idade... Espera não vai não!
Deixa ir apenas... a vaidade.
Fica comigo!
Eu não quero ficar, indefectivelmente,só!
Vade-mécum!

Carlos Kurare
Sampa - 24/6/2010 15:02

vade-mécum
(dè) [Do lat. vade mecum, ‘vai comigo’.]
Substantivo masculino.1. Designação comum a livros de conteúdo prático e formato cômodo. [Pl.:vade-mécuns.]O Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa.
Lição de casa


Pavão Misterioso - Ednardo - Letra aqui

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Vamos à guerra pelo sexo! Pelo amor! Pela afinidade!

 



- Aqui não fazemos guerra de sexos! Guerra entre os sexos, ou sexo entre guerras! Pensando bem... Sexo entre guerras é bom! Portanto: “desdigo agora o que eu disse antes!” E digo: Aqui fazemos sexo que é uma verdadeira guerra! Só não rola sangue o resto: ROLA tudo!


- Aqui! Pelo contrário! Vamos à guerra pelo sexo! Pelo amor! Pela afinidade! ...e por alguém que pague nossas contas!- Ops! Falei demais! Escapou sem querer querendo.  ):o)
- Aqui! Os sexos opostos! Estão dispostos!
- Caramba! Quem não gosta de mulher, educada, intelectualmente refinada, culta e independente, que vá visitar o site: www.mulherehbichobao.com
- Pois, Mulheres são criaturas doces! São sensíveis a Gatos sensíveis! Têm afinidade com eles!
Como está difícil achar mulher refinada! Há muitas mulheres, mas, são todas destiladas! Ouvi dizer que essa escassez também afeta o mundo masculino.   Eu digo, aos freqüentadores deste Blog, sejam eles, homens, mulheres, ou outros.
- Sim! Há casos de comprovados de visitas ao Blog de Aliens, espíritos do bem, e de alguns raros espíritos de porco também!
Eu digo para os que querem acima de tudo! Um pouco de tudo! De tudo um pouco, e nada de nada!
Eu digo: como pode conviver a luz com a escuridão?
- Por falar em companhia, lembrei-me do filme "O feitiço de Áquila" (to doidinho para rever esse filme, sim... eu o tenho aqui, só falta à companhia). Lembra? Quando ele chega, ela se vai! Quando ela chega, é ele que se vai.
Mas sempre andavam lado a lado um fazendo companhia ao outro. Para quem não lembra: eles foram enfeitiçados, de dia ela é um falcão à noite ela transforma-se em mulher, mas ele transmuta-se em lobo. Isso é que é maldição! Não é não?

- É isso! Ao invés de praguejar contra a escuridão vá acender uma vela, cristão! Ou faça como eu, acenda logo uma fogueira!

Para quem não sabe, tenho até pederneira.
Faço fogueira com dois pedaços de madeira!
Com lenha seca, úmida ou lenha de moleira.
Só não acendo cérebro cheio de baboseira.
Você já reparou como há cérebros podres neste reino?
:o)
Os versos são pobres, mas... algumas vezes... sou


Texto sem revisão estou cansado demais para fazê-la!
Carlos Kurare

Sampa - 25/6/2010 02:23


Vamos rir um pouco?

Rachel Ripani - Garota de Programa - Stand-up comedy




Stand-up comedy é uma expressão em língua inglesa que indica um espectáculo de humor executado por apenas um comediante. O humorista se apresenta geralmente em pé (daí o termo 'stand up'), e na ausência da quarta parede.
Também conhecida como humor de cara limpa, a comédia stand-up privilegia o artista munido apenas do microfone, sem personagem, fantasia ou acessórios. O humorista stand up não conta piadas conhecidas do público (anedotas). É normal que se prepare números com texto original, construído a partir de observações do dia-a-dia e do cotidiano.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Colar de Carolina - Cecília Meireles


Colar de Carolina

Com seu colar de coral,
Carolina
corre por entre as colunas
da colina.

O colar de Carolina
colore o colo de cal,
torna corada a menina.

E o sol, vendo aquela cor
do colar de Carolina,
põe coroas de coral

nas colunas da colina.

Cecília Meireles

Peguei o poema aqui

Colar de Carolina - Cecília Meireles - kurare

quarta-feira, 23 de junho de 2010

É triste, mas... ninguém aceita mais... ficar triste!


É triste, mas... ninguém aceita mais... ficar triste!
 
Eu não me importo de estar triste uma vez ou outra, só não quero ser triste "ad aeternum". 
Ontem contei uma piada para uma amiga, e rimos por longos minutos. Há tempos que eu não contava uma piada para alguém que risse e me fizesse rir tanto! Fiquei levíssimo. Contei a mesma piada para outras pessoas, e percebi que o riso não flui com a mesma naturalidade para todos. É claro que todas entenderam a piada! Ou não?!
Rir faz bem! Ria mais! Nada à sua volta lhe faz rir? Saia! Dê uma volta! Procure todo dia ler ou ver algo que faça você rir! Que lhe deixe leve. Verá a diferença ao longo das semanas, é como exercício físico leva um tempo para percebermos os benefícios.
Rir é o melhor remédio!
Procure nas páginas do meu blog por C. Kurare Humor, Humor e Humor vídeo.
Carlos Kurare

ISTO É ENTREVISTA

Miguel Chalub

"O homem não aceita mais ficar triste"

Uma das maiores autoridades brasileiras em depressão, o médico diz que, hoje, qualquer tristeza é tratada como doença psiquiátrica. E que prefere-se recorrer aos remédios a encarar o sofrimento
Adriana Prado

RECEITA
Chalub afirma que muitos médicos se rendem aos laboratórios
farmacêuticos e Indicam antidepressivos sem necessidade
A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que a depressão será a doença mais comum do mundo em 2030 – atualmente, 121 milhões de pessoas sofrem do problema. Para o psiquiatra mineiro Miguel Chalub, 70 anos, há um certo exagero nessas contas. Ele defende que tanto os pacientes quanto os médicos estão confundindo tristeza com depressão. “Não se pode mais ficar triste, entediado, porque isso é imediatamente transformado em depressão”, disse em entrevista à ISTOÉ.

"Hoje, brigar com o marido, sair do emprego, qualquer motivo é válido para se dizer deprimido. Mas o sofrimento não significa depressão"

Professor das universidades Federal (UFRJ) e Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), ele afirma que os psiquiatras são os que menos receitam antidepressivos, porque estão mais preparados para reconhecer as diferenças entre a “tristeza normal e a patológica”. Mas o despreparo dos demais especialistas não seria o único motivo do que o médico chama de “medicalização da tristeza”. Muitos profissionais se deixam levar pelo lobby da indústria farmacêutica.
“Os laboratórios pagam passagens, almoços, dão brindes. Você, sem perceber, começa a fazer esse jogo.”...

...Istoé -
O que é felicidade para o sr.?
Miguel Chalub -
A OMS tem uma definição de saúde muito curiosa: a saúde é um completo estado de bem-estar físico, mental e social. Essa é a definição de felicidade, não de saúde. Felicidade, para mim, é estar bem consigo mesmo e com o outro. Estar bem consigo mesmo é também aceitar limitações, sofrimento, incompetências, fracassos. Ou seja, felicidade também é ficar triste de vez em quando.
Para ler a entrevista completa: clique aqui 

Curto-circuito

A luz nunca acaba. Quem acaba somos nós!
Quantas e quantas estrelas, que vemos brilhar no céu, já estão mortas! Apenas não nos conscientizamos disso. Pois ainda vemos seu espectro, vemos seu passado!
Carlos kurare
Sampa - 22/6/2010 12:07

Curto-circuito

Nosso tempo é curto-circuito, portanto...
curta o curto tempo que tem!
Pois a qualquer momento neste circuito no qual vivemos,
a eletricidade “escaCeará”, e como fótons-fátuos é fato: Apagaremos!
Inês foi pra vida, e fechou a porta.
Fechou o gás!
A Inês fugaz! Não voltará!

Como gás, Inês se esvai como um balão
que escapa da menina sobressaltada
A chama azul do butano fugaz
Amarela-se com o sorriso de rabanada
E a chama do fogo-fátuo do fogão
O chama para a realidade desapraz

A chama, o chama, para um insólito momento,
no qual você clama pelo incandescente, ardente, inconseqüente: fogo da paixão!
Mas Inês. Não o ama mais. Apaga, portanto sua labareda.
Inês não voltará
Amarelou como o papel do bilhete
Amarelou como o sorriso de paz
Envolto em gazes de Gaza
Que você com o tempo acatará
Pois Inês...Inês é morta e não voltará.
Rapaz! Inês... mumificou-se!
Carlos Kurare
Sampa - 22/6/2010 12:07



Adoniran Barbosa, nome artístico de João Rubinato, (Valinhos, 6 de agosto de 1910 — São Paulo, 23 de novembro de 1982) foi um compositor, cantor, humorista e ator brasileiro. Rubinato representava em programas de rádio diversos personagens, entre os quais, Adoniran Barbosa, o qual acabou por se confundir com seu criador dada a sua popularidade frente aos demais.

Pode apagar o fogo Mané - Adoniran Barbosa

terça-feira, 22 de junho de 2010

DUAS BOLAS, POR FAVOR


DUAS BOLAS, POR FAVOR
por Danuza Leão

"Não há nada que me deixe mais frustrada do que pedir sorvete de sobremesa,contar os minutos até ele chegar e aí ver o garçom colocar na minha frente uma bolinha minúscula do meu sorvete preferido.
Uma só.
Quanto mais sofisticado o restaurante, menor a porção da sobremesa.
Aí a vontade que dá é de passar numa loja de conveniência, comprar um litro de sorvete bem cremoso e saborear em casa com direito a repetir quantas vezes a gente quiser, sem pensar em calorias, boas maneiras ou moderação.

O sorvete é só um exemplo do que tem sido nosso cotidiano.
A vida anda cheia de meias porções, de prazeres meia-boca, de aventuras pela metade.
A gente sai pra jantar, mas come pouco.
Vai à festa de casamento, mas resiste aos bombons.
conquista a chamada liberdade sexual, mas tem que fingir que é difícil (a imensa maioria das mulheres continua com pavor de ser rotulada de 'fácil').

Adora tomar um banho demorado, mas se contém pra não desperdiçar os recursos do planeta./

Tem vontade de ficar em casa vendo um dvd, esparramada no sofá, mas se obriga a ir malhar./

E por aí vai.

Tantos deveres, tanta preocupação em 'acertar', tanto empenho em passar na vida sem pegar recuperação...
Aí a vida vai ficando sem tempero, politicamente correta e existencialmente sem-graça, enquanto a gente vai ficando melancolicamente sem tesão...

Às vezes dá vontade de fazer tudo “errado”.
Deixar de lado a régua, o compasso, a bússola, a balança e os 10 mandamentos.
Ser ridícula, inadequada, incoerente e não estar nem aí pro que dizem e o que pensam a nosso respeito.
Recusar prazeres incompletos e meias porções.

Nós, que não aspiramos à santidade e estamos aqui de passagem, podemos (devemos?) desejar várias bolas de sorvete, bombons de muitos sabores, vários beijos bem dados, a água batendo sem pressa no corpo, o coração saciado.

Um dia a gente cria juízo.
Um dia...
Não tem que ser agora.

Por isso, garçom, por favor, me traga: cinco bolas de sorvete de chocolate...
Depois a gente vê como é que faz pra consertar o estrago."
Danuza Leão

Para emagrecer o Haroldo tem um método infalível, é a famosa dieta dos pontos, veja aqui

DUAS BOLAS, POR FAVOR! No sentido figurado é claro!
Minhas Fotografias:

Quem foi que pintou o céu de vermelho?
Final de tarde em Sampa (São Paulo -SP)
By Carlos Kurare

Foto da zona norte de São Paulo. Por falar em Zona Norte, a Frequesia do Ó é na zona norte, logo o punk é da periferia.

Coisas boas não morrem transmutam!
Carlos Kurare

Punk Da Periferia - Cibelle - Composição do genial Gilberto Gil

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Poderia ser pior... você poderia ter um namorado assim

Olha! Pra quem reclama que não tem namorado: Pense!
Poderia ser pior... 
Você poderia ter um namorado assim:

Os 10 Piores Namorados do Mundo


Ou pior ainda...ele poderia ser assim:

Macho que é macho reage asssim

domingo, 20 de junho de 2010

Há pessoas que procuram facilidades...





Há pessoas que procuram facilidades no amor, na vida, nas amizades. Eu procuro apenas... pessoas.


Sampa-20/6/2010 23:00


Carlos Kurare

Smile... Sorria...



Gosto de gente serena, que serenamente sorri
Gosto de gente efusiva, que efusivamente ri
E gosto de gente alegre que alegremente gargalhe!
Carlos Kurare


Charlie Chaplin na voz de Nat King Cole - Smile


A ADVOGADA E O SURDO-MUDO


Um chefão da Máfia descobriu que seu contador havia desviado dez
milhões de dólares do caixa.
O contador era surdo-mudo, por isto fora admitido, pois nada poderia ouvir e em caso de um eventual processo, não poderia depor como
testemunha.
Quando o chefão foi dar um arrocho nele sobre os US$10 milhões, levou
junta sua advogada, que sabia a linguagem de sinais dos surdos-mudos.
O chefão perguntou ao contador:


- Onde estão os U$10 milhões que você levou?
A advogada, usando a linguagem dos sinais, transmitiu a pergunta ao
contador que logo respondeu (em sinais):
- Eu não sei do que vocês estão falando.
A advogada traduziu para o chefão:
- Ele disse não saber do que se trata.
O mafioso sacou uma pistola 45 e encostou-a na testa do contador, gritando:
- Pergunte a ele de novo!
A advogada, sinalizando, disse ao infeliz:
- Ele vai te matar se você não contar onde está o dinheiro!
O contador sinalizou em resposta:
- OK, vocês venceram, o dinheiro está numa valise marrom de couro, que está enterrada no quintal da casa de meu primo Enzo, no nº 400, da Rua 26, quadra 8, no bairro Santa Marta!
O mafioso perguntou para advogada:
- O que ele disse?

A advogada respondeu:
- Ele disse que não tem medo de bastardo algum, e que você não é macho o bastante para puxar o gatilho, seu Corno!!!



Meninas piradas rio muito quando as vejo! Vá dando pause e veja as caretas hilariantes que a menina da direita faz!

sábado, 19 de junho de 2010

Afinidade...



AFINIDADE
Artur da Távola

A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil,
delicado e penetrante dos sentimentos.
O mais independente.

Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos,
as distâncias, as impossibilidades.
Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação,
o diálogo, a conversa, o afeto, no exato ponto em que foi interrompido.
Afinidade é não haver tempo mediando a vida.

É uma vitória do adivinhado sobre o real.
Do subjetivo sobre o objetivo.
Do permanente sobre o passageiro.
Do básico sobre o superficial.
Ter afinidade é muito raro.

Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar.
Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois
que as pessoas deixaram de estar juntas.
O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples
e claro diante de alguém com quem você tem afinidade.

Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos
fatos que impressionam, comovem ou mobilizam.
É ficar conversando sem trocar palavra.
É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.

Afinidade é sentir com.
Nem sentir contra, nem sentir para, nem sentir por, nem sentir pelo.
Quanta gente ama loucamente, mas sente contra o ser amado.
Quantos amam e sentem para o ser amado, não para eles próprios.

Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo.
É olhar e perceber.
É mais calar do que falar.
Ou quando é falar, jamais explicar, apenas afirmar.

Afinidade é jamais sentir por.
Quem sente por, confunde afinidade com masoquismo.
Mas quem sente com, avalia sem se contaminar.
Compreende sem ocupar o lugar do outro.
Aceita para poder questionar.
Quem não tem afinidade, questiona por não aceitar.

Só entra em relação rica e saudável com o outro,
quem aceita para poder questionar.
Não sei se sou claro: quem aceita para poder questionar,
não nega ao outro a possibilidade de ser o que é, como é, da maneira que é.
E, aceitando-o, aí sim, pode questionar, até duramente, se for o caso.
Isso é afinidade.
Mas o habitual é vermos alguém questionar porque não aceita
o outro como ele é. Por isso, aliás, questiona.
Questionamento de afins, eis a (in)fluência.
Questionamento de não afins, eis a guerra.

A afinidade não precisa do amor. Pode existir com ou sem ele.
Independente dele. A quilômetros de distância.
Na maneira de falar, de escrever, de andar, de respirar.
Há afinidade por pessoas a quem apenas vemos passar,
por vizinhos com quem nunca falamos e de quem nada sabemos.
Há afinidade com pessoas de outros continentes a quem nunca vemos,
veremos ou falaremos.

Quem pode afirmar que, durante o sono, fluidos nossos não saem
para buscar sintomas com pessoas distantes,
com amigos a quem não vemos, com amores latentes,
com irmãos do não vivido?

A afinidade é singular, discreta e independente,
porque não precisa do tempo para existir.
Vinte anos sem ver aquela pessoa com quem se estabeleceu
o vínculo da afinidade!
No dia em que a vir de novo, você vai prosseguir a relação
exatamente do ponto em que parou.
Afinidade é a adivinhação de essências não conhecidas
nem pelas pessoas que as tem.

Por prescindir do tempo e ser a ele superior,
a afinidade vence a morte, porque cada um de nós traz afinidades
ancestrais com a experiência da espécie no inconsciente.
Ela se prolonga nas células dos que nascem de nós,
para encontrar sintonias futuras nas quais estaremos presentes.
Sensível é a afinidade.
É exigente, apenas de que as pessoas evoluam parecido.
Que a erosão, amadurecimento ou aperfeiçoamento sejam do mesmo grau,
porque o que define a afinidade é a sua existência também depois.

Aquele ou aquela de quem você foi tão amigo ou amado, e anos depois
encontra com saudade ou alegria, mas percebe que não vai conseguir
restituir o clima afetivo de antes,
é alguém com quem a afinidade foi temporária.
E afinidade real não é temporária. É supratemporal.
Nada mais doloroso que contemplar afinidade morta,
ou a ilusão de que as vivências daquela época eram afinidade.
A pessoa mudou, transformou-se por outros meios.
A vida passou por ela e fez tempestades, chuvas,
plantios de resultado diverso.

Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças,
é conversar no silêncio, tanto das possibilidades exercidas,
quantos das impossibilidades vividas.

Afinidade é retomar a relação do ponto em que parou,
sem lamentar o tempo da separação.
Porque tempo e separação nunca existiram.
Foram apenas a oportunidade dada (tirada) pela vida,
para que a maturação comum pudesse se dar.
E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais,
a expressão do outro sob a forma ampliada e
refletida do eu individual aprimorado.
Artur da Távola



 http://www.culturalivre.net/wp-content/uploads/2007/08/quem-namora2.jpg

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...