quarta-feira, 23 de junho de 2010

É triste, mas... ninguém aceita mais... ficar triste!


É triste, mas... ninguém aceita mais... ficar triste!
 
Eu não me importo de estar triste uma vez ou outra, só não quero ser triste "ad aeternum". 
Ontem contei uma piada para uma amiga, e rimos por longos minutos. Há tempos que eu não contava uma piada para alguém que risse e me fizesse rir tanto! Fiquei levíssimo. Contei a mesma piada para outras pessoas, e percebi que o riso não flui com a mesma naturalidade para todos. É claro que todas entenderam a piada! Ou não?!
Rir faz bem! Ria mais! Nada à sua volta lhe faz rir? Saia! Dê uma volta! Procure todo dia ler ou ver algo que faça você rir! Que lhe deixe leve. Verá a diferença ao longo das semanas, é como exercício físico leva um tempo para percebermos os benefícios.
Rir é o melhor remédio!
Procure nas páginas do meu blog por C. Kurare Humor, Humor e Humor vídeo.
Carlos Kurare

ISTO É ENTREVISTA

Miguel Chalub

"O homem não aceita mais ficar triste"

Uma das maiores autoridades brasileiras em depressão, o médico diz que, hoje, qualquer tristeza é tratada como doença psiquiátrica. E que prefere-se recorrer aos remédios a encarar o sofrimento
Adriana Prado

RECEITA
Chalub afirma que muitos médicos se rendem aos laboratórios
farmacêuticos e Indicam antidepressivos sem necessidade
A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que a depressão será a doença mais comum do mundo em 2030 – atualmente, 121 milhões de pessoas sofrem do problema. Para o psiquiatra mineiro Miguel Chalub, 70 anos, há um certo exagero nessas contas. Ele defende que tanto os pacientes quanto os médicos estão confundindo tristeza com depressão. “Não se pode mais ficar triste, entediado, porque isso é imediatamente transformado em depressão”, disse em entrevista à ISTOÉ.

"Hoje, brigar com o marido, sair do emprego, qualquer motivo é válido para se dizer deprimido. Mas o sofrimento não significa depressão"

Professor das universidades Federal (UFRJ) e Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), ele afirma que os psiquiatras são os que menos receitam antidepressivos, porque estão mais preparados para reconhecer as diferenças entre a “tristeza normal e a patológica”. Mas o despreparo dos demais especialistas não seria o único motivo do que o médico chama de “medicalização da tristeza”. Muitos profissionais se deixam levar pelo lobby da indústria farmacêutica.
“Os laboratórios pagam passagens, almoços, dão brindes. Você, sem perceber, começa a fazer esse jogo.”...

...Istoé -
O que é felicidade para o sr.?
Miguel Chalub -
A OMS tem uma definição de saúde muito curiosa: a saúde é um completo estado de bem-estar físico, mental e social. Essa é a definição de felicidade, não de saúde. Felicidade, para mim, é estar bem consigo mesmo e com o outro. Estar bem consigo mesmo é também aceitar limitações, sofrimento, incompetências, fracassos. Ou seja, felicidade também é ficar triste de vez em quando.
Para ler a entrevista completa: clique aqui 

2 comentários:

Sheyla disse...

ENCONTRASTEEEEEEE !!!!!!!!! Eu sabia que encontrarias o ADONIRAN..CERTEZA...
Sim..RIR é o melhor remédio..e eu costumo dizer que NÃO PERMITO que a tristeza ocupe em meu interno o lugar que pertence a ALEGRIA..RIR É MESMO O MELHOR REMÉDIO..o que me faz recordar a coleção da revista SELEÇÕES..adorava.Pena tenha mudado tanto..como tantas outras coisas boas da vida com sabor de doce de leite que comia em minha infância..Não te falei ontem..mas AMO a FAMILIA WALTON..Ainda terei uma..assim..Beijo no coração desta amiga que acima de tudo te admira por tua RESILIÊNCIA..Sheyla Fontenele

Angelica disse...

Carlos, legal ver essa postagem. De fato, "alegria é a melhor coisa q existe... é melhor ser alegre do que ser triste..."ja dizia Vinicius.

O cartaz do pai Adizio é mto boa, kkk

bjus

Angel

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...