quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Seja gentil...não fume perto de crianças.


Quero deixar claro que: cigarros e bêbados não me incomodam! Enquanto estão apagados! É claro!  

:0)

Carlos Kurare

"Na maioria das vezes, o que você mais vê por ai, são propagandas de homens que fumam e tem impotência sexual, o problema é que ninguém imagina o quanto o cigarro afeta a mulher e especificamente falando muito mais do que afeta os homens, porque as doenças que o cigarro causa nas mulheres são de mais e elas afetam as partes respiratórias, hipertensão e osteoporose e principalmente no orgasmo feminino, o organismo feminino é mais delicado, que aumenta a delicadeza a cada uso do cigarro. No sistema circulatório natural das veias combinada com a produção de hormônios facilita a coagulação do sangue, os coágulos podem resultar em varizes e nos casos mais sérios, em trombose. As doenças se tornam ainda maiores quando as mulheres utilizam a pílula anticoncepcional, que contém grande quantidade de hormônios. Além de aumentar as chances de câncer, principalmente nas mamas e no aparelho reprodutor, o cigarro deixa as mulheres mais vulneráveis aos problemas cardiovasculares, fazendo com que a menopausa chegue mais cedo, como se todas as doenças causadas pelo cigarro não fossem suficientes, há ainda os prejuízos para a beleza. Fumar envelhece, causa celulite, rugas, acne, queda de cabelo e ainda deixa os dentes amarelados."
O texto acima foi retidado daqui: sabetudo






Quer saber mais como o cigarro afeta a sua saúde? Veja no Doutor me explica.


Danilo Gentili fala sobre o cigarro. - Stand-up Comedy

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Muitas mulheres estão sozinhas e estão bem



Eu discordo veementemente dessa história que ficar só é bom. Eu por exemplo, não suporto ficar só comigo mesmo! Eu sou um porre! Preciso de companhia para eu me dar sossego!

Carlos Kurare



IVAN MARTINS
É editor-executivo de ÉPOCA

"Ontem eu levei uma bronca da minha prima. Como leitora regular desta coluna, ela se queixou, docemente, de que eu às vezes escrevo sobre “solidão feminina” com alguma incompreensão.

Ao ler o que eu escrevo, ela disse, as pessoas podem ter a impressão de que as mulheres sozinhas estão todas desesperadas – e não é assim. Muitas mulheres estão sozinhas e estão bem. Escolhem ficar assim, mesmo tendo alternativas. Saem com um sujeito lá e outro aqui, mas acham que nenhum deles cabe na vida delas. Nessa circunstância, decidem continuar sozinhas.

Minha prima sabe do que está falando. Ela foi casada muito tempo, tem duas filhas adoráveis, ela mesma é uma mulher muito bonita, batalhadora, independente – e mora sozinha.

Ontem, enquanto a gente tomava uma taça de vinho e comia uma tortilha ruim no centro de São Paulo, ela me lembrou de uma coisa importante sobre as mulheres: o prazer que elas têm de estar com elas mesmas.

“Eu gosto de cuidar do cabelo, passar meus cremes, sentar no sofá com a cachorra nos pés e curtir a minha casa”, disse a prima. “Não preciso de mais ninguém para me sentir feliz nessas horas”.

Faz alguns anos, eu estava perdidamente apaixonado por uma moça e, para meu desespero, ela dizia e fazia coisas semelhantes ao que conta a minha prima. Gostava de deitar na banheira, de acender velas, de ficar ouvindo música ou ler. Sozinha. E eu sentia ciúme daquela felicidade sem mim, achava que era um sintoma de falta de amor.

Hoje, olhando para trás, acho que não tinha falta de amor ali. Eu que era desesperado, inseguro, carente. Tivesse deixado a mulher em paz, com os silêncios e os sais de banho dela, e talvez tudo tivesse andado melhor do que andou.

Ontem, ao conversar com a minha prima, me voltou muito claro uma percepção que sempre me pareceu assombrosamente evidente: a riqueza da vida interior das mulheres comparada à vida interior dos homens, que é muito mais pobre.

A capacidade de estar só e de se distrair consigo mesma revela alguma densidade interior, mostra que as mulheres (mais que os homens) cultivam uma reserva de calma e uma capacidade de diálogo interno que muitos homens simplesmente desconhecem.

A maior parte dos homens parece permanentemente voltada para fora. Despeja seus conflitos interiores no mundo, alterando o que está em volta. Transforma o mundo para se distrair, para não ter de olhar para dentro, onde dói.

Talvez por essa razão a cultura masculina seja gregária, mundana, ruidosa. Realizadora, também, claro. Quantas vuvuzelas é preciso soprar para abafar o silêncio interior? Quantas catedrais para preencher o meu vazio? Quantas guerras e quantas mortes para saciar o ódio incompreensível que me consome?

A cultura feminina não é assim. Ou não era, porque o mundo, desse ponto de vista, está se tornando masculinizado. Todo mundo está fazendo barulho. Todo mundo está sublimando as dores íntimas em fanfarra externa. Homens e mulheres estão voltados para fora, tentando fervorosamente praticar a negligência pela vida interior – com apoio da publicidade.
Se todo mundo ficar em casa com os seus sentimentos, quem vai comprar todas as bugigangas, as beberagens e os serviços que o pessoal está vendendo por aí, 24 horas por dia, sete dias por semana? Tem de ser superficial e feliz. Gastando – senão a economia não anda.
Para encerrar, eu não acho que as diferenças entre homens e mulheres sejam inatas. Nós não nascemos assim. Não acredito que esteja em nossos genes. Somos ensinados a ser o que somos.

Homens saem para o mundo e o transformam, enquanto as mulheres mastigam seus sentimentos, bons e maus, e os passam adiante, na rotina da casa. Tem sido assim por gerações e só agora começa a mudar. O que virá da transformação é difícil dizer.
Mas, enquanto isso não muda, talvez seja importante não subestimar a cultura feminina. Não imaginar, por exemplo, que atrás de toda solidão há desespero. Ou que atrás de todo silêncio há tristeza ou melancolia. Pode haver escolha.
Como diz a minha prima, ficar em casa sem companhia pode ser um bom programa – desde que as pessoas gostem de si mesmas e sejam capazes de suportar os seus próprios pensamentos. Nem sempre é fácil."
IVAN MARTINS 
Dica de texto da Isabella.

Elis Regina - Eu preciso aprender a ser só

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Olhos castanhos...

Sei que sou diferente, falo como um macaco, penso como um orangotango, mas olhe dentro dos meus olhos e verá uma alma bela! A alma de um símio pelado, que tenta desesperadamente... evoluir!

Sampa - 24/09/2010

Carlos Kurare



Olhos Castanhos

Composição: Alves Coelho/ Francisco José

Teus olhos castanhos
De encantos tamanhos
São pecados meus,
São estrelas fulgentes,
Brilhantes, luzentes,
Caídas dos céus,
Teus olhos risonhos
São mundos, são sonhos,
São a minha cruz,
Teus olhos castanhos
De encantos tamanhos
São raios de luz.
Olhos azuis são ciúme
E nada valem para mim,
Olhos negros são queixume
De uma tristeza sem fim,
Olhos verdes são traição
São crueis como punhais,
Olhos bons com coração
Os teus, castanhos leais.















Olhos Castanhos - Francisco José - Comp.: Alves Coelho/ Francisco José

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Cuba Libre!!! Com muito gelo por favor!!!


Cuba Libre!!! Com muito gelo por favor!!! Ou como diz a minha mãe diga-me com quem andas e lhe direi quem és!

Menino!!! Pare de beber, fumar e se drogar e vá ler alguns livros de história!!!

Carlos Kurare




Cuba Libre ????
____________________________________________________________________



Um cubano foi à polícia pedir permissão para ir para Miami.
O delegado , assustado, gritou:

— Você está maluco ? Quer me comprometer ?
     
Não sabe que isso é proibido ?
— É que tenho vários amigos que foram pra lá, só que eles fugiram;
    eu queria ir legalmente !

— Mas isso é impossível ! Você não está satisfeito com seu trabalho ?
— Não posso me queixar...

— Não está satisfeito com a assistência médica ?
— Não posso me queixar...

— Não está satisfeito com o ensino público ?
— Não posso me queixar...

— Então por que diabos quer ir para Miami ?

— É que lá eu POSSO me queixar !!!

    





Tartaruga no poste !
____________________________________________________________________

Enquanto suturava um ferimento na mão de um velho gari, o médico e o 
paciente começaram a conversar sobre o país, o governo, etc...
O velhinho disse:

— Bom, a Dilma é como uma tartaruga em cima do poste !

Sem saber o que o gari quis dizer, o médico perguntou:

— Que diabo significa uma tartaruga num poste ?
— É quando o senhor vai indo por uma estradinha e vê um poste.
    Lá em cima tem uma tartaruga tentando se equilibrar.
    Você não entende como ela chegou lá...
    Você não acredita que ela esteja lá...
    Você sabe que ela não subiu lá sozinha...
    Você sabe que ela não deveria nem poderia estar lá...
    Você sabe que ela não vai fazer absolutamente nada lá...
    Você não entende porque a colocaram lá...
    Então, tudo que temos a fazer é ajudá-la a descer de lá...
    E providenciar para que nunca mais suba,
    pois lá não é definitivamente o seu lugar.

    Isto é uma tartaruga num poste !!!



                 


Cliente misterioso...
____________________________________________________________________

Um homem entra no salão e pergunta:
— Quanto tempo até chegar a minha vez?

O barbeiro olha em volta do salão e responde:
— Mais ou menos 2 horas.

O homem vira as costas e se retira sem dizer uma palavra.

Alguns dias depois, o mesmo homem volta e pergunta:
— Quanto tempo até chegar a minha vez?

O barbeiro olha em volta do salão e responde:
— Mais ou menos 3 horas.

O homem se vai sem dizer nada.

Uma semana depois, o mesmo homem entra e pergunta de novo:
— Quanto tempo até chegar a minha vez?

O barbeiro olha em sua volta e responde:
— Mais ou menos 1 hora e meia.

Novamente o homem sai calado.

O barbeiro vira-se para o seu amigo e diz: 
— Oh! Zeca , me faz um favor. Segue aquele homem e vê para onde ele vai.
    O cara sempre pergunta quanto tempo até chegar a sua vez e nunca volta.

Minutos depois, o Zeca regressa ao salão morrendo de rir.
O barbeiro, curioso, pergunta:

— Então, onde é que ele vai depois daqui?

O Zeca para de rir, enxuga as lágrimas e responde:

 Daqui ele vai direto pra tua casa...


Biografia...
____________________________________________________________________



TENTE ADIVINHAR A QUEM PERTENCE A BIOGRAFIA ABAIXO:

Vamos ver se você acerta!

Teve pouco aproveitamento na escola, com rendimento medíocre.
Fazia trabalhos manuais.
Viveu ocioso por 2 anos.
Foi declarado inapto para o seu ofício.
Não tinha inclinação para o trabalho regular.
Foi fundador de um partido.
Foi preso por agitação e conspiração contra o governo.
Ficou preso por pouco tempo.
Depois de tentativas fracassadas de chegar ao poder, decidiu que 
precisava chegar ao poder por meios legais.
Passou a receber doações de campanha de empresários colocando
o partido em base financeira sólida.
Utilizou-se de demagogia, fazendo um apelo emocional à classe
média e aos desempregados.
Discursou que seu país acordaria de seus sofrimentos e assumiria 
a sua grandeza.
Orador magnetizante, usou fartamente do artifício da sedução em massa, 
com a habilidade de um ator...
Recebeu grande apoio popular.
Nestas condições, ele e seu partido chegaram ao poder.
E com uma votação expressiva.

Já sabe quem é ?

Tem certeza ?

Esta é a biografia resumida de ADOLF HITLER.



Um detalhe: Hitler ficou ocioso por apenas 2 anos.


As piadas acima foram copiadas daqui Diário de um magro mas rolam soltas na internet.

domingo, 26 de setembro de 2010

Fuja do seu Simulacro!




Procure uma companhia leve, mas que voe! Que não seja fantasia! Mas voe! Que não seja a mulher maravilha, mas que voe não em um avião invisível, mas que voe. Pular de para quedas não é voar, voar é subir num balão! Ou soltar um balão!
Voar é ser pega no colo pelo super-homem! Pro alto e avante!!!Voar é se envolver e se sensibilizar com o homem-elefante!
Voar é ver paquidermes rosa, sem precisar cheirar farinha láctea.
Eu estava ouvindo está música e lembrei-me de uma piada e resolvi postar para dividir o riso.
Ah! Se possível?! Fuja do simulacro, como bem disseram os meninos do vídeo.

Carlos Kurare


Cheirando farinha

Recém chegados a São Paulo, dois caipiras passeiam pelo centro, quando vêem a polícia cacetando um sujeito.
Curiosos, eles param uma pessoa que passa e perguntam:
- Por que é que estão batendo tanto nesse coitado?
- É que ele estava cheirando farinha!
Apavorado, um deles virou-se para o outro e comentou:
- Tá vendo compadre, se eles fazem isso aqui, com os coitados que cheiram farinha, imagine o que eles vão fazer se descobrirem que a gente come!!!







Nóis é Jeca Mais é Jóia - Tânia Alves



Ah que vontade de comer
uma galinha caipira.
Feita com ternura
numa panela de ferro
...ou não!







Simulacro
sm (lat simulacru) 1 Imagem feita à semelhança de uma pessoa ou coisa, especialmente sagrada. 2 Aquilo que a fantasia cria e que representa um objeto sem realidade; aparência sem realidade. 3 ant Representação de uma personagem ou divindade pagã; imagem. 4 Visão sem realidade; espectro, fantasma. 5 Ação simulada: Um simulacro de batalha. 6 Imagem, fac-símile. Antôn (acepções 2 e 4): realidade.
Dic. MICHAELIS

Metade - Oswaldo Montenegro



Metade de mim não funciona bem...e a outra metade funciona bem...bem mal!

Carlos Kurare


Metade - Oswaldo Montenegro

(dica de vídeo da Márcia)

MEU BEM MEU MAL - Bethânia e Caetano - A qualidade do som é sofrível, mas se ouvir com ouvidos de mãe e olhos de pai,  você vai gostar.

sábado, 25 de setembro de 2010

Adivinhe quem vem para o jantar




Ontem estava a conversar com meu amigo sobre o filme “Adivinhe quem vem para o Jantar
Como não posso postar o filme todo, sugiro que você o pegue em uma locadora, ou veja se tem algum amigo (como eu, por exemplo) que o possa emprestar.
O filme é fantástico, fala com sensibilidade de um preconceito brutal, numa época brutal. O roteiro é fantástico os diálogos brilhantes. Imperdível!
Eu tive a felicidade de ver esse e outros filmes impagáveis, na minha adolescência, e acreditem os vi na TV. Sim houve uma época que a TV aberta disponibilizava bons filmes na madrugada fria e recheada de garoa de Sampa.
Um elenco de primeira grandeza: Sidney, Spencer e Katherine. Bons tempos onde se conseguia juntar direção, atores e roteiros excelentes. Hoje conseguir juntar dois desses elementos é uma façanha quase impossível.

Obra de arte é assim subjuga o tempo.

Carlos Kurare










Adivinhe quem vem para o jantar

"A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar." Rubem Alves.




"A saudade é arrumar o quarto do filho que já morreu"...Isso é que é entender de saudade! Grande Chico! Que falta você nos faz! (no rádio, nas tv e no palco).

"A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar." 
Rubem Alves.  (Dica da querida amiga Norma)



Pedaço de mim - Zizi Possi e Chico Buarque - comp. Chico Buarque



Pedaço de Mim
Chico Buarque
Composição: Chico Buarque

Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar

Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais

Oh, pedaço de mim
Oh, metade arrancada de mim
Leva o vulto teu
Que a saudade é o revés de um parto
A saudade é arrumar o quarto
Do filho que já morreu

Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi

Oh, pedaço de mim
Oh, metade adorada de mim
Lava os olhos meus
Que a saudade é o pior castigo
E eu não quero levar comigo
A mortalha do amor
Adeus

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Há muita gente que “se” some numa noite de lua cheia!


Há muita gente que “se” some numa noite de lua cheia!


Acho que criaturas noturnas as levam para mundos obscuros.
É bom lembrar do lado bom delas antes de terem sido abduzidas pelo lado escuro do dia!
A lua tem seu lado escuro, mesmo que nós aqui da terra nunca o vejamos
Sampa - 24/9/2010 00:28
Carlos Kurare


Michael Jackson Thriller



Say. Say. Say - Paul McCartney & Michael Jackson (RIP)



"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas
na intensidade com que acontecem. Por isso existem
momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas
incomparáveis"
Fernando Pessoa

Oropa, França e Bahia



Oropa, França e Bahia

Alceu Valença, Ascenso Ferreira

Num sobradão arruinado,
Tristonho, mal-assombrado,
Que dava fundos pra terra.
(“Para ver marujos,
Tiruliluliu!
Quando vão pra guerra...)
E dava fundo pro mar.
(“Para ver marujos,
Tiruliluliu!
Ao desembarcar”)


...Morava Manuel Furtado,
Português apatacado
Com Maria de Alencar!
Maria era ema cafuza
Cheia de grandes feitiços.
Ah! Os seus braços roliços!
Ah! Os seus peitos maciços!
Faziam Manuel babar...


A vida de Manuel,
Que louco alguém o dizia,
Era vigiar das janelas
Toda a noite e todo o dia,
As naus que ao longe passavam,
De “Oropa, França e Bahia”!


- Me dá uma nau daquelas,
Lhe suplicava Maria.
- Estás idiota, Maria.
Essas naus foram vintena
Que eu herdei de minha tia!
Por todo o ouro do mundo
Eu jamais as trocaria!


Dou-te tudo que quiseres:
Dou-te xale de Tonquim!
Dou-te uma saia bordada!
Dou-te leques de marfin!
Queijos da Serra da Estrela,
Perfume de Benjoim...


Nada.
A mulata só queria
Que Seu Manuel lhe desse
Uma nauzinha daquelas,
Inda a mais pichititinha,
Pra ela ir ver essas terras
De “Oropa, França e Bahia...”


Ó Maria, hoje nós temos
Vinho da Quinta do Aguirre,
Uma queijada de Sintra,
Só pra tu te distraire
Desse pensamento ruim...
- Seu Manuel, isso é besteira!
Eu prefiro é macaxeira
Com galinha do oxinxim!


“Ô lua que alumiais
Esse mundo de meu Deus,
Alumia a mim também
Que ando fora dos meus...”


Cantava Seu Manuel
Espantando os males seus.


“Eu sou mulata dengosa,
Linda, faceira e mimosa,
Qual outras brancas não são”...
Cantava forte Maria,
Pisando fubá de milho,
Lentamente, no pilão...


Uma noite de luar,
Que estava mesmo taful,
Mais de quatrocentas naus,
Surgiram vindas do Sul...
- Ah! Seu Manuel, isto chega...
Danou-se de escada a baixo,
Se atirou no mar azul.


- Onde vais, mulhé?
- Vou me daná no carrossé!
- Tu não vais, mulhé,
Mulhé, você não vai lá...


Maria atirou-se n’água,
Seu Manuel seguiu atrás...
- Quero a mais pichititinha!
- Raios te partam, Maria!
Essas naus são meus tesouros,
Ganhou-as matando mouros
O marido da minha tia!
Vêm dos confins do mundo...
De “Oropa, França e Bahia”!


Nadavam de mar em fora...
(Manuel atrás de Maria)
Passou-se uma hora, outra hora,
E as naus nenhum atingia...
Faz-se o silêncio nas águas,
Cadê Manuel e Maria?


Madrugada, na praia,
Dois corpos o mar lambia...
Seu Manuel era um ”Boi Morto”,
Maria, uma “Catovia”!


E as naus de Manuel Furtado,
Herança de sua tia?


- Continuam mar a fora,
Navegando noite e dia...
Caminham para “Passárgada”,
Para o Reino da Poesia!
Herdou-as Manuel Bandeira,
Que, ante minha choradeira,
Me deu a menor que havia!


- As eternas Naus do Sonho,
De “Oropa, França e Bahia”...


ALCEU VALENÇA - OROPA, FRANÇA E BAHIA

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...