terça-feira, 1 de junho de 2010

A advogada e o surdo-mudo e o diabo



A advogada e o surdo-mudo

Um chefão da Máfia descobriu que seu contador havia desviado dez
milhões de dólares do caixa.
O contador era surdo-mudo, por isto fora admitido, pois nada poderia ouvir e em caso de um eventual processo, não poderia depor como
testemunha.
Quando o chefão foi dar um arrocho nele sobre os US$10 milhões, levou
junta sua advogada, que sabia a linguagem de sinais dos surdos-mudos.
O chefão perguntou ao contador:


- Onde estão os U$10 milhões que você levou?
A advogada, usando a linguagem dos sinais, transmitiu a pergunta ao
contador que logo respondeu (em sinais):
- Eu não sei do que vocês estão falando.
A advogada traduziu para o chefão:
- Ele disse não saber do que se trata.
O mafioso sacou uma pistola 45 e encostou-a na testa do contador, gritando:
- Pergunte a ele de novo!
A advogada, sinalizando, disse ao infeliz:
- Ele vai te matar se você não contar onde está o dinheiro!
O contador sinalizou em resposta:
- OK, vocês venceram, o dinheiro está numa valise marrom de couro, que está enterrada no quintal da casa de meu primo Enzo, no nº 400, da Rua 26, quadra 8, no bairro Santa Marta!
O mafioso perguntou para advogada:
- O que ele disse?

A advogada respondeu:
- Ele disse que não tem medo de filha da P#$@ , e que você não é macho o bastante para puxar o gatilho, seu Corno!!!

Por falar em terno, advogada dos diabos para você: Futebol no inferno.










Futebol no Inferno - Caju e Castanha


2 comentários:

ANÔNIMA FASCINADA disse...

Carlos Kurare,sua capacidade é impressionante...e olhe que já conheci mentes brilhantes,mas você está bem acima da média. Tem o dom de despertar sentimentos ambíguos como ninguém... Essa sua postagem de uma música de cordel, foi fantástica. Fiquei até emocionada, por coincidência sou cearense, mas não sou valente como Lampião... Talvez doce como Maria bonita... Agora sério, vou tomar como um doce agradecimento aos comentários carinhosos que te fiz, pois sei que de você só pode vir coisas boas!Gosta de jogo de futebol?Aqui tem excelentes jogadores.Bjs.

Carlos Kurare disse...

Diga-me lá! Ó Maria Bendita?
És mesmo do Ceará? Ser nativa?
E por ai... ainda teu corpo habita?
Caso a resposta seja positiva:

Se sobre mim nenhuma desgraça infernal se abater.
Estarei no Ceará no final de junho, e poderei lhe ver.
Seria legal poder conhecê-la, já que é uma leitora contumaz.
Talvez venhamos a jogar uma partida, desse tal futebol voraz.

Veja bem falo com todo o respeito, disse partida de futebol.
Não me refiro a peladas! Pois são jogos de bola insignificantes.
Olha! Um detalhe, eu sou bom mesmo...É em basquetebol!
Aquele jogo que se joga mais com as mãos do que com os pés.

Pois com as mãos é tudo uma maestria,
É que escrevo com elas de noite e de dia.

Por favor! Não confundir: bater uma pelada, com bater numa pelada!

Essa vai pras frases do kurare :o)

“Para meio entendedor boa palavra basta.” (C.Kurare)
Assanhadíssimo hoje! :o)

Pelada:
pelada2 [De péla1 + -ada1, poss.] Substantivo feminino. Bras. 1. Jogo de futebol ligeiro, sem importância, em geral entre garotos ou amadores, e que se realiza em campo improvisado.
2. Partida de futebol mal jogada ou sem maior interesse. Bater uma pelada. 1. Bras. Jogar pelada2 (1).

Carlos Kurare

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...