sábado, 18 de setembro de 2010

Programa de Domingo

PRÊMIO AVERROES 2010 – PIONEIRO E COMPARTILHADOR
Entrega do Troféu Averroes e Concerto de Homenagens
 
ao Prof. Dr. Luiz Hildebrando Pereira da Silva
e ao Instituto Cervantes de São Paulo


19 de setembro, domingo, 19h 
Salão de Atos do Memorial da América Latina
Av. Auro de Moura Andrade, 664 – Barra Funda – São Paulo   
  
Com Coro Luther King 
Regência: Mº Martinho Lutero Galati

Curadoria: José Luiz Del Roio
Criação do Troféu: Jaime Prades
A cerimônia de entrega do Troféu Averroes - escultura criada pelo artista plástico Jaime Prades - ao Instituto Cervantes de São Paulo representará no ato a velha e reverenciada Andaluzia Solidária onde nasceu Abu Al-Walid Muhammad Ibn Ahmad Ibn Muhammad Ibn Ruchd , o nosso Averroes , em 1126.
O concerto presta uma homenagem ao ilustre personagem brasileiro Luiz Hildebrando Pereira da Silva. Na voz do ator Rodrigo Ramos, Luiz Hildebrando conta passagens de sua vida e convida a plateia a conhecer um pouco de sua trajetória e de sua história, sempre permeada de música. O Coro Luther King, sob direção do Maestro Martinho Lutero Galati, desenha um mosaico de sons baseados nestes relatos, cantando as águas de Córdoba, os gritos da ditadura, o silêncio do exílio, as cores de Paris, as matas brasileiras, a cultura indígena e a esperança no futuro. Participação especial da cantora lírica Adélia Issa (soprano), dos artistas italianos Davide Rocca (barítono) e Roberto Mingarini (piano), do Coral Aquarela – Biasi e do coro de crianças Guarani da Aldeia Tonendé Porá.
Prêmio enaltece a generosidade intelectual
A pedido do Hospital Premier, o Prêmio Averroes foi concebido em 2008 pelo historiador ítalo-brasileiro José Luiz Del Roio, Senador da República Italiana, membro do Parlamento do Conselho da Europa em Strassburgo e membro do Parlamento da União Européia Ocidental em Paris. Mas ficou por conta do talento do artista plástico Jaime Prades a materialização de todos os conceitos e objetivos traçados para o troféu: tanto quanto  ressaltar o reconhecimento público de personalidades que consagraram suas vidas ao desenvolvimento das ciências, educação e das artes, o Prêmio Averroes, já agora na sua terceira edição anual, destina-se a iluminar a trajetória dos que têm sido pioneiros e compartilhadores em suas áreas de atuação direta mas que também se empenham pela Paz entre os povos e o convívio enriquecedor de todas as culturas, religiões e etnias.


O Premiado
LUIZ HILDEBRANDO PEREIRA DA SILVACientista, pesquisador e professor universitário. Formado pela Faculdade de Medicina da USP em 1953. Trabalhou de 1954 a 1956 na Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Paraíba como assistente de  Samuel Pessoa. Em 1956, foi nomeado assistente de Parasitologia da Faculdade de Medicina da USP onde trabalhou até 1964, tendo obtido a Livre Docência em 1961. Demitido pelo Ato Institucional n.1, de 1964, foi nomeado Chargé de Recherches no French National Center for Scientific Research - CNRS (França) e voltou a trabalhar no Instituto Pasteur de Paris na Unidade de Genetique Microbienne de François Jacob. Voltou ao Brasil em 1968 e foi nomeado Professor de Genética na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP) sendo, entretanto, demitido novamente pelo Ato Institucional nº 5, em abril de 1969. Volta à França e ao Instituto Pasteur, onde trabalhou até sua aposentadoria, em 1996. Foi sucessivamente Maitre de Recherches e Directeur de Recherches do CNRS, Professor do Instituto Pasteur, diretor da Unidade de Diferenciação Celular, Diretor da Unidade de Parasitologia Experimental, chefe dos Departamentos de Biologia Molecular e de Imunologia, além de Visiting Professor de Genética na Universidade de Harvard. Regressou ao Brasil em 1997.  Atualmente, dirige o Instituto de Pesquisa em Patologias Tropicais de Rondônia, onde  desenvolve pesquisas em Imunologia e Epidemiologia da malária. Foi eleito Professor Emérito da Universidade Federal de Rondônia e da  Universidade de São Paulo. Formou, nos últimos anos, pela Universidade Federal de Rondônia, 6 doutores e 15 mestres nestas disciplinas. 


Coro Luther King - Solista: Mouna Amari ( Tunísia )

Um comentário:

Lee disse...

Muito "loco" esse som! que percussão! gostei!

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...