sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

A pergunta que não quer calar...


A pergunta que não quer calar... Qual poema você gostaria que eu gravasse e disponibiliza-se no Youtube?



Tem que ter uma duração de no máximo 3 minutos. Se puder mande o link da música de fundo, se mandar as fotos para a montagem do vídeo será divino.

Eu darei prioridade aos que vierem mais completos nesta ordem:
1º. Poema/poesia;
2º. Com fotos;
3º. Com música para o fundo musical;
4º. Com uma nota de US$ 50,00 anexa.

Na remota hipótese que eu venha a dar uma entrevista para uma conceituada rádio Paulista e hipoteticamente você possa escolher as perguntas. Quais perguntas você faria?
Envie-as pelo email do Blog:  carloskurare@gmail.com

Carlos Kurare

6 comentários:

lilasesazuis disse...

kkkkkk!!!!

Luna disse...

Unf...@*#!, nem vou dizer nada!

Carlos Kurare disse...

Luna,

Não: não digas nada!
Supor o que dirá
A tua boca velada
É ouvi-lo já
É ouvi-lo melhor
Do que o dirias.
O que és não vem à flor
Das frases e dos dias.

És melhor do que tu.
Não digas nada: sê!
Graça do corpo nu
Que invisível se vê.

Fernando Pessoa, 5/6-2-1931

Pare de praguejar mulher e mande aquele poema que eu gravo e no seu caso não precisa mandar os dólares! rsrsrs sua presença nos comentários não tem preço!

Menina... Sim! Vamos nos conhecer em 2011! Ou não. ?:0)

Meus dias andam escassos, muita coisa a acontecer abruptamente. Logo virá a calmaria. O Belas Artes vai sobreviver... se não naquele local, mas em outro, pois o que importa não é o espaço físico, mas o conceito abstrato que é o substrato do ser!
Um beijo!

Carlos Kurare (num lampejo de criatividade!)

Luna disse...

Carlos,

Lindo Poema!

Vamos nos conhecer sim...não podemos ficar tais quais Fernando Pessoa e Ophélia.(rsss)

Ah...o que não tem preço são esses lampejos!!!

Beijo!

simone cristina disse...

Oi Carlos,

Que neste momento voce esteja bem, sem dores e rancores ( só pra rimar) voce é um doce! Que suas palavras possam derramar-se neste mundão afora para deleite de quem te ouve e suspira por seus textos.
Envio uma poesia , autor desconhecido mas de pureza total....durante a semana te mando mais!
Quanto as suas exigências bom deixa pra lá...quero fazer as minhas; em caso de algumas que irei mandar seja escolhida!
1 - Coloque ao fundo uma imagem linda;
2 - Arranjos musicais do saxofonista Leo Gandelman;
3 - E por ultimo um brinde , por tentar calar a Pergunta que Nao Quer Calar! Pois perdi as promoçoes do teatro..moro loooonnnnnge
Um grande abraço, Cris

" Quero derramar-me no mundo
Como cálice tombado na mesa
Quero perder-me de amor doado
No sabor de ser verdadeiro
Quero ser verbo de esclarecer
Mãos de acariciar e braços de abraçar
Presença de apoiar e ombro de chorar
Quero ser ato que desata
Confiança que te acata
Aceita e ampara
Quero ser gota d`água na boca seca
Desaperto da roupa justa
Parada na correria
Coberta na noite fria
Quero ser a luz do bem no escuro
Que apaga teu medo obscuro
Mas para eu estar contigo
Terás que ser grandioso!"
autor desconhecido

Carlos Kurare disse...

Cris,

Por favor! Envie-me o pedido acima pelo email do Blog: carloskurare@gmail.com
Lindo poema! Gravá-lo-ei quando voltar de Brasília junto com os outros que recebi por E-mail.
..."Desaperto da roupa justa" essa é ótima, já passei por isso, mas com sapato sei como isso é puro alívio!

Um grande abraço para você também!

Carlos Kurare

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...