quarta-feira, 6 de abril de 2011

Dores...de dores...Das Dores.


Eu vivo está dor, e com está dor ei de morrer
Eu sei que muitas vezes eu declino de viver
A cada dia com dores, eu revivo meu sofrer
Eu morro de dores! Você precisa compreender


Pense apenas nas cores
Das margaridas em flores
que plantarei por você
Carlos Kurare





Magrelinha - Luiz Melodia (1973)


Dores de Amores by Luiz Melodia

4 comentários:

Luna disse...

Oi querido!

"O poeta é um fingidor
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente"
(Fernando Pessoa)

Você...até mesmo com a dor consegue ser poético, e não se torna amargo, quando poderia ser. Coisas de poeta...

Lindo!!!

Beijos

Carlos Kurare disse...

Luna,

Sinto o amargo na língua sim...

Um beijo!

Carlos Kurare

Silvana Bacana disse...

Simplesmente bárbara essa música e letra esplêndida cantada pela gostosa voz de Luiz Melodia. Poderia ouvi-la ininterruptamente por horas de tanto que gosto.Suas frases também agradam-me sempre. Carlos,mais uma vez meus agradecimentos e,olha,essa sua dor tem que morrer logo,eu rogo que logo tudo seja passado.Sei que sua vontade é sempre o da superação e vai passar por mais esta,vai ver só.

Carlos Kurare disse...

Silvana,

Fico feliz de encontrar gente maravilhosa que tem esse nosso bom gosto. Aqui no meu Blog!!!

Um beijo!

Carlos Kurare

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...