sábado, 25 de junho de 2011

Nature Boy - Era um rapaz...


Procuro pintar a vida com pinceladas de alegria, eventualmente, algumas aquarelas saem borradas, mas não é por isso que deixam de ser a minha arte!
2010/23/06/2011
Carlos Kurare



Eu procurava uma coisa e achei outra... Isso já aconteceu com você? Ontem acabei por ver um vídeo do Bertrand Russel quando queria ver um do Carl Sagan, hoje fui ver uma música da Jane Duboc (dica simpáticas da leitora Fernanda) e outra do Nat K. Cole e acabei por chegar ao Sergio Reis.

Às vezes queremos fazer algo e acabamos por fazer outro algo. É algo estranho isso.
Sabe... É como quando queremos falar algo coerente e parecermos centrados e quando percebemos estamos a ser desconsertados e incoerentes. Olha não sei se estou muito triste ou um pouco deprimido, mas sei que caminho numa corda fina entre estes limiares absolutos. Fui claro?
!:0)
Abril/2011
Carlos Kurare 
(cristalino como água abissal)

Nat king cole -  Nature Boy - de Eden Ahbez


A Ryan McDougal film Audio Reedited - Nature Boy - Nat King Cole


Manuel, O Audaz - Jane Duboc -  Toninho Horta/Fernando Brant


O menino da gaita - Sergio Reis (versão de "El Chico De La Armonica" do Espanhol Fernando Arbex)


El chico de la armónica - Micky - música de Fernando Arbex


Jane Duboc - Todo Azul do Mar(clique no link abaixo para ver o vídeo)
http://www.youtube.com/watch?v=_B5mXHQMRvs&feature=related

Limiar
2. Patamar junto à porta.
3. Fig. Entrada, começo, início:
4. Fisiol. Intensidade mínima abaixo da qual um estímulo deixa de produzir uma determinada resposta.
Limiar absoluto. 1. Fisiol. A excitação mínima capaz de produzir uma sensação.


Nature Boy
de Eden Ahbez  (para ver a tradução clique no link abaixo)



There was a boy
A very strange enchanted boy
They say he wandered very far, very far
Over land and sea
A little shy and sad of eye
But very wise was he
And then one day
A magic day he passed my way
And while we spoke of many things
Fools and kings
This he said to me
The greatest thing you'll ever learn
Is just to love and be loved in return'

Menino natureza (tradução)

Havia um menino
Um menino muito estranho e encantado
Dizem que ele vagava muito longe, muito longe
Sobre a terra e mar
Um pouco tímido e triste dos olhos
Mas muito sábio ele era
E então um dia
Um dia mágico ele passou no meu caminho
E enquanto falávamos de muitas coisas
Tolos e reis
Isso ele me disse:
A maior coisa que você vai aprender
É apenas amar e ser amado em troca "

Surgiu uma dúvida, e para ninguém confundir banda de fuzileiros com bunda de funileiro. (Esse trocadalho é do carilho!)Veja:
des.con.ser.ta.do
adj (part de desconsertar) 1 Desarranjado. 2 Desconjuntado.

des.con.ser.tar
(des+consertar) vtd 1 Desfazer o conserto. vtd e vpr 2 Tornar(-se) impróprio para a serventia; desfazer(-se) a boa disposição das partes; tornar(-se) defeituoso; estragar(-se), quebrar(-se): Desconsertou o relógio ao tentar abri-lo. Com o uso contínuo desconsertava-se o aparelho. vtd 3 Desarranjar, desordenar: O solavanco desconsertou os objetos da prateleira. vtd 4 Desacertar, desajustar. vpr 5 Desmanchar-se.

des.con.cer.ta.do
adj (part de desconcertar) 1 Descomposto. 2 Desconchavado. 3 Envergonhado, encalistrado, encafifado.
des.con.cer.tar
(des+concertar) vtd 1 Fazer perder o concerto, pôr em desacordo. vtd 2 Fazer sair das regras. vtd 3 Alterar a ordem de, malograr (combinações, planos, projetos de alguém): Essa falta desconcertou-lhe os bem elaborados planos. vint 4 Disparatar. vpr 5 Desconcordar, desconvir, discrepar: Desconcertaram-se no preço e o negócio não se realizou. vpr 6 Desavir-se. vtd 7 Perturbar, confundir, atalhar, tornar perplexo.

(c) 1998 Editora Melhoramentos Ltda.
Para maiores informações clique em MICHAELIS
Obrigado a querida leitora que levantou a dúvida!

Nenhum comentário:

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...