terça-feira, 27 de setembro de 2011

"Sei que a vida vai... aprontar!"



Filho Ser!

O filho que um dia fiz
Hoje é quase um homem.
Ele corre sobre brasas
Sem palavras que o domem.

Às vezes o encontro
Num desencontro de brumas
Num sonhar acordado
Ou num jogo de runas!

Perscruto seu ir, pois...
Há angústias no ar!
Pergunto-lhe em sonhos:
Em que terras estais?

Eu o percebo meu filho e o hálito
das suas palavras me apraz
Eu também o chamo querido,
Pois ambos precisamos de paz

Sempre o chamarei querido,
Saiba que orgulho-me de ti!
... Além de amá-lo demais!

"O filho que fiz".
Hoje faz-se por si próprio!

Sampa - 26/9/2011 17:52
Carlos Kurare

Filho... O papai tem orgulho de você, pois sei que serás melhor do que sou!

E sei que vai chorar ao ler estás palavras como eu choro ao escrevê-las.
Saiba querido que eu sempre o amei, mas isso é fácil para mim, afinal sou pai e o amor já veio embutido em meu coração.
Mas a admiração, filho... o respeito que tenho por você? Saiba que foi conquista sua, ao longo dos anos.
Adolescência é complicada, a idade adulta... mais ainda amigão! Rsrs
Um beijo carinhoso!

Papai

Kleiton e Kledir - CORPO E ALMA - letra aqui


O poema feito para meu filho foi inspirado no poema do Drummond

SER
Carlos Drummond de Andrade.

O filho que não fiz
hoje seria homem.
Ele corre na brisa,
sem carne, sem nome.

Às vezes o encontro
num encontro de nuvem.
Apóia em meu ombro
seu ombro nenhum.

Interrogo meu filho,
objeto de ar:
em que gruta ou concha
quedas abstrato?

Lá onde eu jazia,
responde-me o hálito,
não me percebeste
contudo chamava-te

como ainda te chamo
(além, além do amor)
onde nada, tudo
aspira a criar-se.

O filho que não fiz
faz-se por si mesmo.

Peguei aqui


Espelho - João Nogueira - letra aqui


O Filho Que Eu Quero Ter - TOQUINHO - De: Vinicius de Moraes e Toquinho - letra aqui


Dorme, felipinho...dorme bonitinho!
"Dorme que a vida já vem
Teu pai está muito cansado
De tanta dor que ele tem"
Vinícius de Moraes

2 comentários:

Arte Brasilis disse...

BELÍSSIMO POEMA AO FILHO.
QUASE FLUÍDICO.
APLAUSOS, KURARE.

Anônimo disse...

Caramba, homem!
Vc me fez chorar com esta poesia.
Lembrei do meu pai falecido e no quanto gostaria de poder ter uma segunda chance de conhecê-lo melhor.
Seu filho deve se orgulhar de ti.
Parabéns pelo pai que és.
Abraço,
Lina Maria(PP)

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...