sábado, 10 de dezembro de 2011

Há tanta intolerância solta por ai... que assusta!

O homem comum apegado as suas crenças não nos dá medo.
Mas muitos homens comuns, apegados às mesmas crenças
e manipulados por um homem incomum, é digamos... assustador!

Carlos Kurare

Sampa - 29/4/2011

O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito começa quando acaba o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito começa quando acaba o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito começa quando acaba o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito começa quando acaba o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito começa quando acaba o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito começa quando acaba o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro... O seu direito começa quando acaba o do outro... O seu direito acaba quando começa o do outro...

ZÉ RAMALHO - PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES - Música de Geraldo Vandré

Nenhum comentário:

Em 2021 o mundo voltará a florir!

A lua veio ontem à noite fazer-me uma visita, e perguntou-me: — por que estas só, meu amigo poeta? -- não sei querida...nao sei!...