Nó Górdio...O que não consigo desatar eu corto!


Crie laços com as pessoas que lhe fazem bem, que lhe parecem verdadeiras e desfaça os nós que lhe prendem aqueles que foram significativas na sua vida,mas infelizmente,
 por vontade própria - ou do destino, deixaram de ser...
Nó aperta, laço enfeita...
simples assim.



Nó górdio

A provável lenda do nó górdio remonta ao século VIII a.C.

Conta-se que o rei da Frígia (Ásia Menor) morreu sem deixar herdeiro e que, ao ser consultado, o Oráculo anunciou que o sucessor chegaria à cidade num carro de bois. A profecia foi cumprida por um camponês, de nome Górdio, que foi coroado. Para não esquecer de seu passado humilde ele colocou a carroça, com a qual ganhou a coroa, no templo de Zeus. E a amarrou com um nó a uma coluna, nó este impossível de desatar e que por isso ficou famoso.

Górdio reinou por muito tempo e quando morreu, seu filho Midas assumiu o trono. Midas expandiu o império, porém, ao falecer não deixou herdeiros. O Oráculo foi ouvido novamente e declarou que quem desatasse o nó de Górdio dominaria toda a Ásia Menor.

Quinhentos anos se passaram sem ninguém conseguir realizar esse feito, até que em 334 a.C Alexandre, o Grande, ouviu essa lenda ao passar pela Frígia. Intrigado com a questão, foi até o templo de Zeus observar o feito de Górdio. Após muito analisar, desembainhou sua espada e cortou o nó. Lenda ou não o fato é que Alexandre se tornou senhor de toda a Ásia Menor poucos anos depois.

É daí também que deriva a expressão "cortar o nó górdio", que significa resolver um problema complexo de maneira simples e eficaz.
Fonte: http://pt.wikipedia.org

AMELINHA - Mulher nova, bonita e... - ABOUT TO THE WOMEN TOP OF
Poema do repentista OTACILIO BATISTA" numa composição com ZÉ RAMALHO.

Comentários

Lina Maria disse…
Oi, Carlos!

Criar laços...desfazer nós...
Uma interessante definição da palavra "nós" faz pensar:
"Laço feito de corda ou de coisa semelhante, cujas extremidades passam uma pela outra, apertando-se." http://www.dicio.com.br/no_2/
Sob esta ótica, o "nó" une, ou seja, o nó pode ser visto, também, como um laço.
Diria que "nó" pode retratar um tipo de vínculo nocivo...que aperta...que machuca...
Laços deste tipo, segundo o título desta postagem, por não produzirem os frutos desejados,deveriam ser extintos.
Ando em busca de um laço que enfeite a vida, onde o "eu " e o tu sejam muito mais do que dois... sejam "Nós".
Abraços apertados como um laço.

Postagens mais visitadas