terça-feira, 4 de setembro de 2012

Transação emocional:


Eu paguei a mais pelo seu afeto e você não me deu o troco!
Carlos Kurare
Sampa - 4/9/2012 12:13

Frase feita após ler o seguinte texto:


"O Que o Dinheiro Não Compra vai além da questão ética. Sandel está preocupado com as consequências, para a sociedade, da 'marquetização de tudo'. Ele acredita que, em tempos de desigualdade crescente, tal atitude amplia o abismo entre as pessoas abastadas e as de poucos recursos", comenta Oscar Pilagallo, jornalista e autor de "História da Imprensa Paulista" (Três Estrelas) e "A Aventura do Dinheiro" (Publifolha), em artigo publicado no jornal Valor sobre o livro de Michael Sandel, 28-08-2012."
Veja a matéria completa lá no BLog do Zelmar: Clique aqui:

Paulinho da Viola - "Pecado Capital" (1976)

Paulinho da Viola canta "Pecado Capital" - tema da novela do mesmo nome (1976).
Da TV Globo.

2 comentários:

leticia disse...

A simples idéia de pagar por afeto denota a incapacidade afetiva. Não há moeda de troca nem troca nem de troco para sentimentos. Ou nasce e se desenvolve espontaneamente ou não inexiste. Compra-se atitudes - e aí a moeda pode ser qualquer coisa!!!

Lina Maria disse...

O mercado tem estado cada vez mais exigente.
Aliás, como bem abordado no referido texto, o que hoje faz parte do dito "mercado"?
Sentimentos não escaparam da atual tendência racionalista.
"Eu paguei a mais pelo seu afeto e você não me deu o troco!"
Quantos de nós já passamos por esta experiência?
O ideal seria que fosse realizada uma análise bem esmiuçada acerca da "cotação"
do investimento pretendido, assim,reduziríamos a margem de "prejuízo e não haveria
motivos de... "cobranças". rs

Dinheiro na mão, meu irmão!
Garanta já seu coração!
Dinheiro na mão, sonhador!
É o preço no teu amor!

"Dinheiro na mão é vendaval
Dinheiro na mão é solução"

Será?!
Abraços!


Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...