Me de Motivo...

Clique na imagem para ler as legendas


Uma vida feliz  é escrita em primeira e segunda pessoa! Quando aparecem as terceiras pessoas, no texto de sua vida, o erro... não será de gramática!
Carlos Kurare
Sampa, 29/01/2013

Me de Motivo - Tim Maia - Autor: Michael Sullivan , Paulo Massadas


http://www.radio.uol.com.br/musica/tim-maia/me-de-motivo/183199



É engraçado, ás vezes a gente sente fica pensando
Que está sendo amado, que está amando e que
Encontrou tudo o que a vida poderia oferecer
E em cima disso a gente constrói os nossos sonhos
Os nossos castelos e cria um mundo de encanto
onde tudo é belo
Até que a mulher que a gente ama, vacila e põe tudo a
perder
E põe tudo a perder...

Mê de motivo, para ir embora
Estou vendo a hora de te perder
Mê de motivo, vai ser agora
Estou indo embora o que fazer
Estou indo embora não faz sentido
Ficar contigo melhor assim
E é nessa hora que o homem chora
A dor é forte demais pra mim

Já que você quis assim, tudo bem
Cada um pra o seu lado, a vida é assim mesmo
Eu vou procurar e sei que vou encontrar
Alguém melhor que você, espero que seja feliz
No seu novo caminho, ficar contigo
Não faz sentido, melhor assim

Mê de motivo, foi jogo sujo
E agora eu fujo pra não sofrer
Fui teu amigo, te dei o mundo
Você foi fundo quis me perder
Agora é tarde não tem mais jeito
O teu defeito não tem perdão
Eu vou a luta, que a vida é curta
Não vale a pena sofrer em vão

Pode crer você pôs tudo a perder
Não podia me fazer o que fez
E por mais que voce tente negar, me dê motivo
Podes crer eu vou sair por aí
E mostrar que posso ser bem feliz
Encontrar alguém que saiba me dar
Me dar motivo

Comentários

Anônimo disse…
Kurare cai fora e não olha para trás e não faz poesia para quem não merece.Se ama cara, tá na hora!
Anônimo disse…
que saudade do velho kurare do blog da florzinha, será que algum dia volta?
Motivo pra ir embora sempre vai ter, legal mesmo é ter bons motivos pra ficar.
Carlos Kurare disse…
Olá anônimo/a! Qual é o seu nome?
Entenda que este é um blog, no qual, posto textos que escrevo, não é um diário. Não falo de mim aqui. Até posso falar sobre situações que presencio ou vivencio. Mas este não é o foco do Blog. Meus textos tanto podem ser: sensíveis, poéticos, românticos, como podem ser: cáusticos, irônicos e humorísticos. Nem sempre o que escrevo aqui diz respeito a mim. Escrevo textos baseados no que observo à minha volta. A maioria do que escrevo não posto na internet e nem sempre o que posto num dia refere-se à data em que realmente escrevi o texto.

Olha! Eu me amo e sou amado sim! A prova é que, quando olho à minha volta, só vejo gente que me ama! Ah! E muitos espelhos ao meu redor... é claro! Rsrsrs
Um abraço!
Anônimo disse…
Que saudade que eu estava da flor!!!obrigado !!!! ahhhh, obrigado também pelo esclarecimento, e desculpe pelo envolvimento!!!!!! Meu nome? é FLOR.

Postagens mais visitadas