segunda-feira, 8 de abril de 2013

Tic tac,tic tac,tic tac...



Brinco de esconde-esconde com a morte, há cinco décadas!

Mas, a cada dia, fica mais difícil achar um lugar
 para me esconder.

Carlos Kurare


Hoje me dei conta

"Hoje me dei conta de que as
pessoas vivem a esperar por algo
E quando surge uma oportunidade
Se dizem confusas e despreparadas
Sentem que não merecem
Que o tempo certo ainda não chegou

E a vida passa
E os momentos se acumulam
como papéis sobre uma mesa
Estamos nos preparando para qualquer coisa
Mas ainda não aprendemos a viver
A arriscar por aquilo que queremos
A sentir aquilo que sonhamos
E assim adiamos nossas
vidas por tempo indeterminado
Até que a vida se encarregue
de decidir por nós mesmos

E percebemos o quanto perdemos
E o tanto que poderíamos ter evitado
Como somos tolos em nossos
pensamentos limitados
Em nossas emoções contidas
Em nossas ações determinadas
O ser humano se prende em si mesmo
Por medo e desconfiança
Vive como coisa
Num mundo de coisas

O tempo esperado é o agora
Sua consciência lhe direciona
Seus sentidos lhe alertam
E suas emoções não
mais são desprezadas
Antes que tudo acabe
É preciso fazer iniciar
Mesmo com dor e sofrimento
Antes arriscar do que apenas sonhar."

Este texto é de um Autor Desconhecido e é erroneamente citado na internet como de criação da  Cecilia Meireles. 

Tem coisas que não gostamos de ouvir, mas precisamos ouvir e... refletir!


Carlos Kurare


MUDANÇAS - VANUSA

5 comentários:

silvana bacana disse...

Oi Carlos, espero que esteja dando tudo certo pra você, quanto aos planos para apresentação de fim de ano. Estamos na torcida, sucesso e boa sorte. Um beijo.

Carlos Kurare disse...

Espero que você e o Gabriel venham me ver!

Anônimo disse...

Acabei de me dar conta....
Que estou me sentindo exatamente como o primeiro parágrafo que você escreveu!

Tenha um ótimo dia!

Abraços! Kika

Carlos Kurare disse...

Já me dei conta disso há muito rsrs
Um abraço Kika!

trp_brasil disse...

Pense que estamos em uma viagem... E hoje é o ultimo dia. O que gostaria de levar na bagagem? Qual a ultima imagem? O que te aflige é importante, ou você gostaria de tentar algo bom, novo, inusitado?
O sorriso de seu filho, o amor de seus pais, a brincadeira com seus amigos, o amor/gratidao de um cao amigo, a primeira professora na escola, o aprender a nadar, mergulhar e andar de bicicleta. O primeiro banho de chuva. E o primeiro beijo, o primeiro amor, quem sabe o último? Isto eu quero levar. Mesmo que eu vá depois de 10 décadas ou amanhã.

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...