Jantar com uma mulher


Recebi o texto de minha amiga virtuosa e virtual, Amarelinda (quando a Amarelinda autorizar eu cito o nome dela nos créditos).  Achei este texto genial!.
Bem, é por isso que eu não marco encontro às escuras, imagine... Temos que ter encontros às claras!
Deixar de ver a beleza de uma mulher é um crime inafiançável.
Uma mulher é um bocado de carvão submetido à imensa pressão e calor, um verdadeiro diamante! Reparar detalhadamente em seus detalhes é o mínimo que se pode fazer, mas cuidado com os comentários, já me "ferrei" muito por causa disso. Não fale de cabelos brancos, manchas na pele ou que está apaixonado por ela. Ela nunca o perdoará por citar os cabelos, as olheiras e as manchas. E por ter se apaixonado tão rapidamente.

Carlos kurare



JANTAR COM UMA MULHER
"Quando um homem chama uma mulher para sair, não sabe o grau de estresse que isso desencadeia em nossas vidas. O que venho contar aqui hoje é mais dedicado aos homens do que às mulheres. Acho importante que eles saibam
O que se passa nos bastidores. Você, mulher, está flertando um espécie masculino qualquer. Com sorte, ele acaba te chamando para sair. Vamos supor, um jantar.
Ele diz, como se fosse a coisa mais simples do mundo 'Vamos jantar amanhã?'.
Você sorri e responde, como se fosse a coisa mais simples do mundo: 'Claro, vamos sim'.
Começou o inferno na Terra. Foi dada a largada. Você começa a se reprogramar mentalmente e pensar em tudo que tem que fazer para estar apresentável até lá. Cancela todos os seus compromissos canceláveis e começa a odisséia.
Evidentemente, você também para de comer, afinal, quer estar em forma no dia do jantar e mulher sempre se acha gorda. Não importa se são 2 ou 10 quilos...mulher sempre se acha fora de forma. Daqui pra frente, você começa a fazer a dieta do queijo: fica sem comer nada o dia inteiro e quando sente que vai desmaiar come uma fatia de queijo. Discutível, mas infalível.
Segunda providência: fazer mãos e pés. Quem se importa se é inverno e você provavelmente vai usar uma bota de cano alto? Mãos e pés tem que estar feitos - e lá se vão duas horas preciosas do seu dia. Vocês (homens) devem estar se perguntando 'Mão tudo bem, mas porque pé, se ela vai de botas?' Lei de Murphy. Se pode acontecer o pior, fatalmente acontecerá.
Uma vez pensei assim e o infeliz me levou para um restaurante japonês daqueles em que tem que tirar o sapato para sentar naqueles tatames. Sorri resignada: eu sabia! Tive que tirar o sapato com o pé horroroso, esmalte semi-descascado e cutícula crescida feito trepadeira selvagem!
Ou pior, vai que ele te coloca em alguma outra situação impossível de prever que te obriga a tirar o sapato? Para nossa paz de espírito, melhor fazer mão é pé, até porque boa parte dos homens tem fetiche por pés femininos.. OBS: Isso me deixa perplexa! Passo horas na academia malhando, e o infeliz vai reparar justamente onde? No pé que eu deixei de fazer, claro! Isso é coisa de... Melhor mudar de assunto...
As mais caprichosas, além de fazer mão e pé, ainda fazem algum tratamento capilar no salão: hidratação, escova, corte, tintura, retoque de raiz, etc. a obsessão feminina com detalhes minúsculos chega a ser patológica. Paga-se mil reais por brincos que você poderia perfeitamente engolir num beijo mais afoito...mas valorizamos o inimaginável, meu amigo.
Ah sim, já ia esquecendo. Tem a depilação. Essa os homens não podem nem contestar. Quem quer sair com uma mulher não depilada, mesmo que seja apenas para um inocente jantar? Lá vai você depilar perna, axila, virilha, sobrancelha etc, etc. Tem mulher que depila TUDO...TUDO MESMO! Mulher sofre! E lá se vão mais duas horas do seu dia. E são horas bem doloridas, diga-se de passagem.
Dia seguinte.
É hoje seu grande dia. Quando vou sair com alguém, faço questão da dar uma passada na academia no dia, para malhar desumanamente até quase cuspir o pulmão. Não, não é para emagrecer, é para ter paz na consciência..."não tenho o corpo da Beyoncé, mas pelo menos, fiz o possível...até o último momento!" Isso é reconfortante.
Geralmente, o pretenso pretendente não comunica onde vai levar a gente. Surge aquele dilema da roupa. Com certeza você vai errar, resta escolher se quer errar para mais ou para menos. Se te serve de consolo, ele não vai perceber.
Alias, ele não vai perceber nada. Você pode aparecer de Armani ou enrolada em um saco de batatas, tanto faz. Eles não reparam em detalhe nenhum, mas sabem dizer quando estamos bonitas (só não sabem o porquê). Mas, é como dizia Angie Dickinson: 'Eu me visto para as mulheres e me dispo para os homens'. Não tem como, a gente se arruma, mesmo que eles não reparem.
Escolhida a roupa, com a resignação que você vai errar, para mais ou para menos, vem a etapa do banho. Depois do banho e do cabelo, vem a maquiagem.. Nessa etapa eu perco muito tempo. Primeiro você paga uma fortuna para um desenho artístico de sobrancelhas (um homem desinformado diria: não é só tirar os pelinhos??), operação delicada é separar os cílios com escovinha, aplicar o curvex, usar sabiamente o iluminador nas olheiras, aplicar e uniformizar a pele com corretivo nas imperfeições, obviamente não tendo esquecido da essencial depilação de buço...tem horas que eu penso em desistir...sério, ninguém vale tudo isso...mas suspiro resignada: Eu preciso tentar...vá que ele seja o homem da minha vida???
Devidamente maquiada, penteada, vem a hora de se vestir. Homens não entendem, mas tem dias que a gente acorda gorda. É sério, no dia anterior o corpo estava lindo e no dia seguinte... Engordou! Não sei o que é (provavelmente nossa imaginação), mas eu juro que acontece. Líquidos!! Retenção de líquidos provocada pelo stress...isso é o que dizem os especialistas!! E nem pense em tomar diurético no dia em que marcar um encontro, né? Xixi a cada meia hora é coisa de gestante ou idoso!! Ninguém merece!
Voltemos ao dilema da roupa...Muitas vezes você compra uma roupa para um evento, na loja fica linda e na hora de sair fica um desastre. A blusa era de alcinha e acabou de chover. Entrou uma frente fria na sexta feira e seus planos de usar aquele vestido vaporoso de estampa primaveril, farão você parecer uma cariosa em férias na Sibéria. Para ajudar, se for um desses dias em que seu corpo está fora de controle e o espelho está de sacanagem com a sua cara, é provável que você acabe com um pilha de roupas recusadas em cima da cama, chorando, com um armário cheio de roupa gritando 'EU NÃO TENHO ROOOOOUUUUUPAAAA'.
Mas digamos que você tenha sorte e consiga escolher alguma coisa minimamente aceitável...o chato é ter que refazer a maquiagem...suada, borrada, com a sombra conflitando com a nova estampa escolhida na hora do desespero, lave muito bem o rosto, páre de chorar e refaça o make-up.
Ok, você achou uma roupa que ficou boa. Agora você precisa ter calma, pois vai enfrentar o dilema da lingerie. Detalhe: você precisa avaliá-la ANTES de se vestir. Isso gera um problema de logística. Algumas roupas não ficam bem com soutien de alças convencionais, precisa ser sem alças, modelo "tomara que caia", ou alças do tipo "nadador". Cores básicas geralmente não são sexies, e cores sexies, geralmente não vem em modelos básicos...então o que será hoje: sedução ou conforto? Elegância ou exibição?? Renda ou malha de algodão? Seda ou microfibra? estampa ou cores lisas? fio dental ou a calcinha da mamãe? Sharon Stone ou Madre Teresa de Calcutá?? Entendeu porque é chamado de "O dilema da lingerie?". Salvo raras exceções, roupa feminina (incluindo lingerie) ou é bonita, ou é confortável. Bonita, confortável e acessível é MITO! Bonita= cara, confortável=feia, acessível=depende da sua capacidade de investimento. Já viu o catálogo da Victória Secrets?? É segredo mesmo, os preços são impublicáveis! Vou de Fruit de La Passion que pelo menos, em 10 vezes no cartão de crédito, dá para encarar.
Voltando ao dilema da lingerie...você olha para aquela sua calcinha de algodão do tamanho de uma lona de circo. Cobre o circo Tihany e o estacionamento! Suspira porque ela é confortável. E cor de pele. Praticamente um método anticoncepcional. Você pensa 'Eu não vou dar para ele hoje mesmo, que se dane'. Você veste a calcinha. Aí bate a culpa. Eu sinto culpa se ando com roupa confortável, meu inconsciente já associou estar bem vestida a sofrimento. Aí você começa a pensar 'E se mesmo sem dar para ele, ele pode acabar vendo a minha calcinha... Vai que no restaurante tem uma escada e eu tenho que subir na frente dele... se ele olhar para essa calcinha, nunca mais sairá comigo...'. Muito contrariada, você tira a sua calcinha amiga e coloca uma daquelas coisinhas mínimas e rendadas, que com certeza vão ficar te supliciando a noite toda. Melhor prevenir.
Os sapatos. Vale o mesmo que eu disse sobre roupas: ou é bonito, ou é confortável. Geralmente, quando tenho um encontro importante, opto por UMA PEÇA de roupa bem bonita e desconfortável, e o resto menos bonito mas confortável. FATO: Lei de Murphy impera. O que você menos deseja que aconteça, é com certeza o que vai fatalmente acontecer.
Com certeza me vai ser exigido esforço da parte comprometida pelo desconforto. Exemplo: Vou com roupa confortável e sapato assassino. Certeza que no meio da noite o parceiro em potencial vai soltar um 'Sei que você adora dançar, vamos sair para dançar!" Eu tento fazer parecer que as lágrimas são de emoção. Uma vez, um sapato me machucou tanto, mas tanto, que fiz um bilhete para mim mesma e colei no sapato, para lembrar de nunca mais usar!.
Porque eu não dei o sapato? Jamais confessarei, mas entenda, ele me custou muito caro...tanto quanto aquele som que você instalou no carro, incluindo acessórios. Sei que você jamais ouviu falar de Manolo Blanik...mas é algo que faz uma mulher suspirar apenas por sabê-lo no armário. Tipo de orgasmo feminino somente conhecido pelas iniciadas. Ter um Manolo no armário só pode ser suplantado por ter um Manolo nos pés. Posso não usá-lo, mas quero tê-lo. PRECISO. Eu sei, eu sei, materialista até os ossos. Vou voltar como besouro na próxima encarnação e comer muito esterco para ver se evoluo espiritualmente! Arderei no fogo do inferno...mas estarei usando meu Manolo! VERMELHO!! bolsa Prada, óculos Versace, vestidinho Channel...Então, por hora, o sapato fica.
Depois que você está toda produzida, lutando mentalmente com seus dilemas do tipo 'será que vai rolar? É o terceiro encontro, talvez eu deva ceder...' Começa a bater a ansiedade. Cada uma lida de um jeito.
Tenho um faniquito e começo a dizer que não quero ir. Não digo para ele, ligo para a infeliz da minha melhor amiga e digo que não quero mais ir, que sair para conhecer pessoas é muito estressante, que se um dia eu tiver um AVC é culpa dessa tensão toda que eu passei na vida toda em todos os primeiros encontros e que quero voltar tartaruga na próxima encarnação. Ela, coitada, escuta pacientemente e tenta me acalmar em vão. Ela sabe que eu sei, que vou acabar saindo e isso se repetirá todas as vezes que eu marcar um encontro .
Repete-se na verdade por todas as primeiras semanas, ou seja um mês ou dois. Se eu me apaixonar, acontecerá por pelo menos seis longos meses...depois de uma gastrite e uma úlcera perfurada...se der certo, tudo bem. Nada que meu gastro não conserte. Se não der, começa tudo outra vez...
Agora imaginem vocês, se depois de tudo isso, o cidadão liga e cancela o encontro? 'Surgiu um imprevisto, podemos deixar para semana que vem?'.
Gente, não é má vontade ou intransigência, mas eu acho inadmissível uma coisa dessas, a menos que seja algo muito grave! Eu fico p&%$ da vida...e não é para menos!
Claro, na cabecinha deles não custa nada mesmo, eles acham que é simples, que a gente levantou da cama e foi direto pro carro deles. Se eles soubessem o trabalho que dá, o estresse, o tempo perdido... nunca ousariam remarcar nada.
Se vira, dá um jeito...NÃO DESMARQUE! Vem me buscar de maca e no soro, nos vemos na UTI, mas não desmarque comigo! Até porque, a essas alturas, eu não estou pensando direito...a dieta radical do queijo está quase me fazendo desmaiar de fome, é questão de vida ou morte sair para jantar!
NÃO CANCELEM ENCONTROS A MENOS QUE TENHA ACONTECIDO ALGO MUITO, MUITO, GRAVE! DO TIPO...MORRER A MÃE OU VOCÊ MESMO!!!
E AINDA ASSIM: PENSE!! NÃO DAVA MESMO PRÁ VIR??????.
Supondo que venha. Ele liga e diz que está chegando. Você passa perfume, escova os dentes e vai, retoca batom, dá uma ultima olhada no espelho, pega a bolsa, o celular, as chaves, dinheiro, documentos, ajeita o cabelo, suspira e sai. Quando entra no carro ele nem sequer olha para a sua roupa, dá um beijinho e arranca com o carro. Ele não repara em nada, está encantado porque ele acha que você é assim ao natural. Nasceu linda, acorda maravilhosa e tudo o que fez para sair com ele foi tomar um banho, e voilá!! Des-lum-bran-te!Seu estado natural (quem dera...).
Sinceramente, prefiro que repare, que comente, que se atenha aos detalhes, mas se não comentar, eu não ligo, tem gente que acha que homem que repara muito é meio esquisito, mas isso frustra algumas mulheres. E se ele for tirar a sua roupa, grandes chances dele tirar junto com a calcinha e nem ver. Pois é, Minha Amiga, você passou a noite toda com a rendinha assassina (que por sinal custou muito caro) para nada. Homens, vocês sabiam que uma boa calcinha, de marca, pode custar o mesmo que um bom aparelho de MP4? Favor tirar sem rasgar e reparar na dita cuja.
Quando é comigo, passo tanto estresse que chego no jantar com um pouco de raiva do cidadão. No meio da noite, já não sinto mais meus dedos dos pés, devido ao princípio de gangrena em função do sapato de bico fino. Quando ele conta piadas e ri eu penso 'É, eu também estaria de bom humor, contando piada, se não fosse essa calcinha assassina, esse sapato inspirado nos instrumentos de tortura medieval'.
A culpa não é deles, é minha, por ser surtada com a estética. Sinto o estômago fagocitando meu fígado, mas apenas belisco a comida de leve. Fico constrangida, dividida entre silenciar os roncos do estomago, ou enfrentar uma crise de gases por engolir a comida sem mastigar...nervosismo é uma tragédia...melhor nunca sair para jantar, assim de primeira. Mais seguro marcar um café...é rápido, informal e indolor (ou quase).
Para finalizar, quero ressaltar que eu falei aqui do desgaste emocional e da disponibilidade de tempo que um encontro nos provoca. Nem sequer entrei no mérito do DINHEIRO. Pois é, tudo isso custa caro. Vou fazer uma estimativa POR BAIXO, muito por baixo, porque geralmente pagamos bem mais do que isso e fazemos mais tratamentos estéticos:
Roupa............... .......... ......... ......... .......... ......... R$ 200,00
Lingerie.... .......... ......... ......... .......... ......... .........R$ 80,00
Maquiagem... ......... .......... ......... ....... .. ......... ....R$ 50,00
Sapato...... ......... .......... ......... ......... ....... .. ........R$ 150,00
Depilação..... ......... ......... .......... ......... ..... .... .....R$ 75,00
Mão e pé........... .......... ......... ......... ......... ...... ...R$ 25,00
Perfume..... ......... .......... ......... ......... ......... ........R$ 100,00
Considere aqui despesas adicionais com babá caso ela tenha filhos pequenos, métodos anticoncepcionais, tranquilizantes, ansiolíticos, e despesas com terapia caso esse seja mais um encontro frustrado.
Ou seja, numa estimativa superficial, gastamos cerca de R$ 700,00 POR UM JANTAR!!. Trata-se obviamente de um investimento e tanto para um jantar. Dava para jantar sozinha umas dez vezes, acompanhada por um bom vinho. Matemática não é nosso forte, entendemos de estratégias e marketing...mas sabemos que é um tremendo jogo financeiro, um investimento de alto risco e retorno duvidoso.
Mas o que nos mantêm em jogo...é o risco, é saber que pode dar certo. Você pode ser O CARA. Talvez o seu beijo nos leve ao paraíso sem escalas...pagamos para sentir seus dedos na nossa nuca, e perder a noção de tempo e espaço...talvez vocês tenham feitos pra nossas vidas, talvez seja o destino...você pode ser a resposta para nossas preces... e não dá prá saber disso, sentada no sofá da sala, comendo pipoca e vendo o Fantástico. É preciso ousar...investir...sair...aceitar os desafios e os convites para jantar, claro. Com stress ou sem stress.
Por todos esses motivos, pense bem antes de convidar uma mulher para jantar...pense no que ela vai enfrentar por você, para impressionar você...e se ainda assim, no dia do jantar, ela estiver sorridente, elegante, descontraída...apresse-se em conquistar essa mulher: por motivos que até Deus desconhece, ela achou que você valeria a pena! Mereça essa aposta!"
"Olá... Recebi, adaptei porque acredito que se alguma coisa pode ser dita, ela merece ser dita com elegância (rs). Divirta-se!
Beijo"
Amarelinda .


VERde Novo publicado originalmente em... não lembro!

Comentários

Anônimo disse…
Rsrsrsrs...
Adorei! Muito bom!
Ana Paula Garcia

Postagens mais visitadas