ResSIGNIFICAR




Ressignificar


Esta manhã eu me acordei, sem sequer ter dormido.
Hoje eu quero ressignificar o que não tem sentido.

Chega de tradição, de repetição de mimetismo!
Quero é desatar o nó górdio da ritualidade,
e abrir meus olhos, e ver a minha realidade!
Quero ser feliz! Nem que seja por ilusionismo!

Voltar numa dobra espacial, ser adolescente... poetizar.
Vou jogar fora meu pé de coelho, minha ferradura e o patuá.
E permear meus lábios nos teus lábios molhados de maracujá.
Quero ir contra a corrente deste rio que vai para o mar!

Quero lançar minha semente
como poéticas bolhas de sabão pelo ar
e na psique da minha mente
eu quero, realmente, me ressignificar!

Carlos Kurare

Sampa - 09:56 14/12/2014





Eu não existo sem você - Maria Bethânia música:Tom Jobim e Vinícius de Moraes




Pedaço de mim - Chico Buarque



Leila Pinheiro - Serra do Luar - musica de Walter Franco

(se não me engano a letra é um poema do pai do Walter)



Catetano Veloso - Você Não Me Ensinou a Te Esquecer

Comentários

IdaFranches disse…
Lindo Carlos...Parabéns!
Você é um "ARTISTA"...
IdaFranches
Anônimo disse…
Ressignificar... se despir do medo... olhar além do que os olhos podem ver... entregar-se e ter Fé.. Porque o que

é teu... já está escrito.
Ozinete Araújo disse…
Seu poema e lindo, tive uma sensação de liberdade ao ler. Ozinete
MBB Marcia disse…
uau....que lindo !! a que ser como a borboleta a cirandar entre as flores , sentindo o doce perfume de cada uma delas para sentir a essência do poeta...tu és um poeta Carlos Kurare
Carlos Kurare disse…
Obrigado Marcia, mas acho que só sou (quando a preguiça não bate rsrs): esforçadinho!

Postagens mais visitadas