O blog KURARE atinge DOIS MILHÕES de VISITAS!

A bota sem par, onde andará o par desta bota?
Sentimos saudade... 
não do que perdemos, 
mas do que nos faz falta! 
 Carlos Kurare

Eu sinto...você!

Eu sinto falta dum corpo colado ao meu numa noite fria.
Sinto falta de uma companhia alegre a alegrar meu dia!
Sinto falta de uma flor a florir a pia do banheiro.
Sinto falta de um amor presente e companheiro.
Sinto muita falta de tudo que me apraz.
Sinto falta, da falta, que você me faz!

Carlos Kurare
Sampa, 22 de outurbro de 2014 17:45h
a postagem acima foi feita originalmnete e


E seis anos depois, de repente... Dois milhões de acessos ao Blog do Kurare.





Agradeço a madrinha do blog, que infelizmente, não frequenta mais minha vida, mas que num dado momento teve grande importância, pois quando nem minha família me dava atenção, num momento em que eu estava mergulhado em profunda depressão, alguém acreditou em mim, alguém me incentivou a postar meus textos num blog. 

E começar a postar, num momento em que a imobilidade física, por conta de uma artrite severíssima, que acabou com meus planos de vida, que me transformou num pária, num intocável para os que me orbitavam... começar a postar me trouxe alegrias, me fez feliz ao perceber que eu ainda tinha alguma utilidade.

E mesmo com as dores lancinantes que me rasgavam a alma eu ainda podia tocar pessoas sensíveis, e que meu humor muitas vezes amargo pelo fel da dor, ainda podia forjar sorrisos em outras bocas que não a minha. 

Agradeço a todos que visitaram meu blog, aos comentários que recebi, aos emails, perdoem-me se não respondi a todos, não me era possível. sobreviver já era uma batalha dura para mim.

Hoje estou em João Pessoa na Paraíba, ainda vivo com dores, com limitações, mas são bem menores das que eu tive. Espero conseguir ter uma vida normal um dia. 

Fui muito bem recebido em João Pessoa, a cidade e alguns de seus moradores me receberam de braços abertos,  venha nos visitar você vai gostar daqui!

Agradeço a você que vem ao blog em busca de um singelo toque ou de um momento de um riso. Este blog é meu relicário, aqui guardo coisas que me agradam e que partilho com alegria com os que aqui vêm.

Há cerca de um ano e três meses eu estou a viver sozinho, antes não me era possível, antes eu dependia de outros para coisas simples, como comer, urinar, beber tomar banho. Uma vez fiquei 19 dias sem tomar banho, nenhum problema visto que tenho sangue lusitano a correr nas artérias e veias.

várias vezes fiquei até 8 dias sem poder ir ao banheiro fazer o número dois. Oito dias era o meu limite, ai não tinha jeito tinha que passar da cama para a cadeira de rodas e ir aos berros de dor  ao banheiro. 

Uma vez fiquei uma hora para conseguir defecar, sendo segurado. Hoje isso não me envergonha mais. Me envergonha é saber que mês familiares me viraram as costas muitas  vezes.  Mas eu entendo, uma doença crônica não é fácil para os que orbitam os doentes.

Fechar os olhos, esquecer, não se informar é mais cômodo. Talvez eu fizesse o mesmo. Não sei. Só sei que hoje meu blog tem dois milhões de visitas, Alguém entrou aqui e gostou ou não do que leu. isso não me importa, pois fiz o meu melhor, procuro sempre fazer o meu melhor.  Não teria saído da pobreza, se não o tivesse feito. 

Aos quatorze anos, trabalhando registrado, ganhando pouco, mas o suficiente para me manter e manter o meu vício de comprar livros, pagar meus estudos, pagar minha comida e minhas roupas já me era o suficiente. Sei que deixei lembranças boas em muitas boas pessoas que cruzaram comigo na vida, sei que também fui esquecido pelos medíocres, bem pelo menos tenho essa esperança.

Texto sem revisão a emoção não me permite no momento. Lembrar 21 anos de sofrimento não é fácil!!!


Atenção: Para ter acesso a outras informações privilegiadas do site, leve seu mouse todo à direita da página ou todo para cima desta.

Curare, por Nina Wirtti - Música de Bororó

Apresentada no programa Sr. Brasil do Grande Rolando Boldrin em 15/12/2013
Nina Wirtti (Santa Maria - RS) interpreta a música "Curare" (Bororó). Músicos acompanhantes: Guto Wirtti (contabaixo), Luis Barcelos (bandolim), Rafael Mallmith (violão 7 cordas) e Ruy Quaresma (violão).

Comentários

Adryana disse…
Parabéns pelos dois milhões de acessos, e mais ainda por sua história de vida (até então oculta). Por não desistir, por seguir em frente, sempre. Parabéns!
Carlos Kurare disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Gorety Leal disse…
És um homem forte e guerreiro, pois passar por todos estes constrangimentos e sair ileso, com mais força para transcrever tua essência não é para qualquer um não! Muitas vezes recebemos apoio de quem menos esperamos; a família, por comodismo ou falta de amor, se ausenta dos deveres... Mas o bom mesmo é que vc deixou a depressão de lado e cuidou da tua vida e das pessoas que procuravam refúgio com teus textos. Vc é um artista das palavras, lapida o melhor de si. Que venha mais dois, três, quatro ou quantos milhões forem necessários para que possa transmitir o saber das palavras às pessoas as quais precisam deste remédio sem auxílio das "drogas". Parabéns e êxito nos teus trabalhos!!!!
Akemi disse…
Parabéns!!!
Saiba que o admiro muito e que tenho um carinho enorme por ti.
E que venham mais alguns milhões de acessos acompanhados de alegrias e sucesso!
Você merece!
Um beijo!
Carlos Kurare disse…
Obrigado pelo comentário Gorety muito motivador!
Um beijo embebido de Kurare!
Carlos Kurare disse…
Obrigado Akemi!
O carinho é recíproco menina!
Um beijo embebido de Kurare!
Boa noite caro amigo, Carlos. Parabéns pelos 2 milhões de acesso, é uma marca bem significativa, que venha mais 2 milhões.

Li o seu texto e novamente o parabenizo pela força de vontade de lutar contra as dores, sei que não é fácil vencer um problema desse porte, mas quando se tem a fé viva dentro do peito tudo é possível. Em algumas coisas me vejo inserida no seu texto, na questão familiar.

Um grande e afetuoso abraço.
Carlos Kurare disse…
Obrigado por suas gentis palavras Diná!
Um beijo embebido de kurare!
O Nordeste e seus ares de encanto...Mr.Kurare,saudade de vc,querido poeta!Quem sabe um dia consiga ver,pessoalmente,este lindo sorriso que sobrevive à dor.Tantas coisas mudaram... Bom saber que os obstáculos fortaleceram vc é provocaram mudanças positivas.Um beijo no seu coração!
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
O Nordeste e seus ares de encanto...Mr.Kurare,saudade de vc,querido poeta!Quem sabe um dia consiga ver,pessoalmente,este lindo sorriso que sobrevive à dor.Tantas coisas mudaram... Bom saber que os obstáculos fortaleceram vc é provocaram mudanças positivas.Um beijo no seu coração!
Carlos Kurare disse…
Obrigado pelas gentis palavras Lina!
Mudar está em meu DNA de Neanderthal!
Um beijo embebido de Kurare!
Carlos Kurare, sei que vc é muito gentil, mas não precisava autorizar as tentativas de publicar o meu comentário no Google ... rs Bastava apenas uma ...rs Saudade de interagir contigo, poeta Fênix!
Anônimo disse…
Acho que tenho um scarpin cor-de-rosa que faz par com a sua bota!
Não pude deixar de rir da sua história,pois é como você estivesse escrevendo a minha própria. Sim, nem imagina como nossa história se parece.
Nem imagina quantas vezes já morri, para ter que renascer.
Há uma letra de uma música,cujo autor não me recordo, que diz :"pra todo mundo minha cara é de alegria,pq ninguém tem nada a ver com minha dor".
Você é tão real que dói! Assim, como eu.
Bjos
Phenix_2016
Magda Custódio disse…
Linda história de vida.Emocionante e motivadora.Daí a importância de se valorizar todos os momentos de nossas vidas.Somos muito capazes, e só nós mesmos podemos nos superar.Continue assim: motivando!!Parabéns.E um beijo embebido de Magda!
Magda Custódio disse…
Linda história de vida.Emocionante e motivadora.Daí a importância de se valorizar todos os momentos de nossas vidas.Somos muito capazes, e só nós mesmos podemos nos superar.Continue assim: motivando!!Parabéns.E um beijo embebido de Magda!

Postagens mais visitadas