quarta-feira, 7 de abril de 2010

No Frio da Saudade - Lívia




Bem... quero dizer que este poema da minha filha,
é um presente sem preço, mas, com muito apreço,
presente que nunca ganhei, e que nem me foi dado,
mas sei que tem muito do meu suor incrustado,
em cada palavra e tem meu tempo e minhas arestas,
bem como, tem meu amor polvilhado em suas frestas.
Gostaria de dizer não! Mas, com certeza, o mereço!


-O porto que agora bebo para comemorar este momento desce-me suave à garganta. Ler o poema de minha filha desce-me delicadamente alma adentro.
- Espero que você goste de ouvi-lo como eu gosto de senti-lo!


Filha...você me dá um orgulho danado!


Carlos Kurare




No Frio da Saudade - Lívia - voz Carlos Kurare

9 comentários:

Anônimo disse...

Sr. Kurare
Fiquei realmente emocionada com essa sua postagem...venho te acompanhando desde o inicio de Março, já li muita coisa boa aqui..mas também li coisas que não me interessaram.
Mas hoje eu li a alma de um homem...um homem que mostra dureza..mas que no fundo é pura sensibilidade.
Me perdoe fazer essa leitura .. mas é assim que o vejo hoje.
Parabéns pelo poema da sua filha.
Alicce

Anônimo disse...

O talento literário, então, é de pai para filha, que bacana,está dando certo. Parabéns a ambos,o texto é muito tocante,delicado, sensível. As fotos, não posso deixar de comentar, são realmente, lindíssimas . Silvana Bacana

ana maria disse...

Carlos!
Lindo o poema de sua filha...
O talento do pai se expressando na filha.
Parabéns aos dois!

Ana

Anônimo disse...

Oi, que linda a foto dos macacos e as palavras da filha para o pai ídem, vcs estão de parabéns. XTUDO

Solange Ribeiro disse...

Nem forte, nem FORTE, apenas Forte.
Num equilíbrio lindo de Amor em Vida.

ANÔNIMA FASCINADA disse...

Posso morrer agora.Completa e feliz,talvez com certa inveja ...Existem mesmo,pessoas capazes de descrever tamanha emoção atravez de palavras?Lindo,divino,maravilhoso,parabéns!

Asuncion disse...

Parabéns pelo seu talento. Deve ser genético. Muito sensível tanto a poema quanto a sua leitura. No conjunto ficou maravilhoso. Parabéns aos dois.

Asuncion

Anônimo disse...

Encantada!!!

Sua obra é como aquele livro que a gente devora sem perceber, mas que no fundo não quer que termine, para que a magia de cada capítulo se torne mais densa dentro de nós.

Pois é, vou devorar cada pedacinho do seu blog, com a esperança de que, seja sempre, apenas o penúltimo capítulo.

Ah...nenhum naufrágio levará a magia deste primeiro contato, estarei sempre por aqui.

Beijos,

Luna

Hachi disse...

Realmente, é um belo poema. Consigo perceber a sensibilidade que sua filha passa através de suas doces palavras.
Adorei!
Ela também deve ter orgulho de ter um pai como você!
Beijos.

Basta um sorriso para me fazer feliz!

A rápida Reunião que advêm. Me faz rápido para alguém. Eu não sei bem de onde ela vem. Sei que nem seu nome eu sabia hem? ...