sábado, 29 de maio de 2010

A música venceu... João Carlos Martins






É...Campeão! É...Campeão! É...Campeão!

Sabe João...

Eu tive dores abomináveis, como você as teve em sua mão
Eu tive a imobilidade, nas grandes e pequenas articulações
Nas noites de são João não soltei fogos ou libertei balões
Aprendi...a enfrentar a desgraça, e a fomentar a superação

Conheço pouco de sua obra! Pouco sei de seu coração, mas... João... conheço seu DNA!

Carlos Kurare



A Música Venceu – A fascinante historia do Maestro João Carlos Martins



Por Kilber Aurélio

Em meio a tantos desastres ocorridos no mundo resolvi hoje contar uma verdadeira historia de superação. Sei que minhas humildes palavras não chegam nem aos pés do merecimento do ser protagonista dessa historia, mas mesmo assim vou arriscar umas linhas.

Nosso personagem é João Carlos Martins cuja vida é digna de uma peça de teatro ainda em encenação. O maestro João Carlos Martins iniciou sua paixão pela música em sua infância, aos cinco anos, e logo se destacou ganhando seu primeiro prêmio aos 8 anos. Sua carreira, a partir daí, foi um verdadeiro conto de fadas. João fez muito sucesso no mundo da música clássica sendo considerado um dos principais intérpretes do maior compositor de música erudita, Johan Sebastian Bach.

Porém, o conto de fadas é quase interrompido devido a uma fratura feita em um jogo de futebol em Nova Iorque onde o mestre comprometeu os movimentos da mão direita perdendo assim os movimentos da mesma. Após um longo tratamento recuperou alguns movimentos de sua mão e voltou a realizar o seu trabalho que encantava o mundo. Porém, mais uma vez a bruxa malvada resolve atacar nosso querido personagem e João Carlos Martins perdeu novamente os movimentos devido a uma LER (lesão causada pela realização de movimentos repetitivos).

Dessa vez a coisa era muito mais séria e o pianista resolve então abandonar a música, vendendo inclusive todos os seus instrumentos. Como a vida já o tinha revelado um grande lutador, decidiu então dedicar-se ao treinamento de boxe tornando-se assim treinador .

Com toda paixão que tinha não conseguiu ficar longe da música e voltou então a sua profissão, utilizando-se da mão esquerda e conseguindo excelentes resultados. Entretanto, mais uma vez , o destino resolve pregar uma peça. Em um assalto na Bulgária, onde foi realizar um concerto, recebeu golpeadas na cabeça e perdeu novamente o movimento de sua mão. Agora João sentia fortes dores e se esforçava demais. Devido a isso teve que desenvolver uma técnica para utilizar os dedos que ainda tinham alguns movimentos em suas apresentações. Mesmo assim suas mãos com o passar do tempo já não respondiam mais como de costume.

A historia fabulosa do pianista percorreu o mundo e rendeu um documentário premiadíssimo, mas a narrativa não para por aqui .

“Eu estava sem rumo, em 2003, já sabendo que não poderia mais tocar nem com a mão esquerda. Sonhei então, que estava tocando piano, com o Eleazar de Carvalho, que me dizia: – vem para cá, que eu vou te ensinar a reger.” – palavras de João Carlos em uma entrevista.”

Nosso guerreiro passa então a regente e como em tudo o que fez na vida obteve sucesso. E mais uma vez e diante das dificuldades motoras memoriza nota por nota, provando assim seu perfeccionismo e mostrando que nada é impossível quando se tem um sonho .

A historia de João Carlos Martins não é só fascinante mas também nos traz a necessidade de reflexão diante das dificuldades que encontramos em nosso dia-a-dia, não só nas pequenas mas inclusive nas grandes perdas . O maestro tinha um lindo sonho e o tornou real lutando para continuar sonhando mesmo com suas inúmeras limitações.

Ele não se entregou na primeira dificuldade de sua vida, nem na última e continuou lutando e continua ainda hoje. Sonhar é viver uma pessoa sem sonho é uma pessoa sem vida. Nunca devemos perder a esperança e sobretudo nunca devemos deixar de sonhar. Sonhar como diria o poeta não custa nada e quando os sonhos tornam-se realidade é melhor ainda.

O ser humano tem o dom da inteligência e a plena capacidade de desviar de suas dificuldades encontrando assim a luz no final do túnel. A saída no labirinto e a paz em meio ao caos. Tomemos essa narrativa verídica como exemplo e vamos a luta até o fim de nossas possibilidades.

Sejam nossos problemas pessoais, sociais, políticos, econômicos etc. não devemos nunca perder as esperanças e abaixar a cabeça em meio as batalhas. Assim como “A Música Venceu”, no caso do maestro, seu sonho também poderá vencer.

João Carlos Martins não virou as costas as classes menos favorecidas e hoje em dia executa um projeto para ensinar música a jovens carentes. E mais João Carlos Martins é amante da nossa Saracura e realizou um emocionante concerto com nossa bateria pegada de macaco misturando assim o erudito com o bom samba. Unindo classes sociais e culturas demonstrando um talento imenso em inovar e encantar nossos olhos e ouvidos com seu trabalho.
Kilber Aurélio (peguei aqui)




João Carlos Martins - O Beijo



Sou brasileiro não desisto nunca!


Maestro João Carlos Martins tocando o Hino Nacional



A Paixão Segundo João Carlos Martins ( Parte 01 )


2


3


4


5


6


7


8


9


10




João Carlos Martins Tom Jobim e Artur Moreira Lima



João Carlos Martins e Orquestra - Ária da 4ª corda (Bach)

3 comentários:

ANÔNIMA FASCINADA disse...

Nossa,Kurare,eu já ouvi falar de doce vingança, mas assim é demais. Primeiro um passeio no zoo, ao som de "Mulher Nova... (Amelinha)” que me deixou sem ar, depois faz provocação com "Quer ser minha... (Miúcha e Vinícius) que mexeu com a imaginação de todas as mulheres... Agora sem misericórdia "O Beijo (João Carlos Martins)”? Eu não sei que tipo de açúcar você usou(espero que não seja diabético), mas fez muito bem ao seu coração e ao nosso também... Parabéns

Anônimo disse...

Para adicionar maiores informações:
TEATRO BRADESCO
Concerto da Filarmônica Bachiana SESI-SP
Regente João Carlos Martins
Dia 01 de junho, Terça às 21h
MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS

Anônimo disse...

Sou admiradora da música clássica e há tempos mais admiradora ainda deste homem.
Vê-lo tocar, reger ou até mesmo contar sua história deixa minha alma mais doce. Como ele, tive perdas irreparáveis e pelo pouco que sei através do seu blog, vc também as teve. Mas o importante é que assim como ele, somos pessoas incansáveis diante das adversidades da vida e o mais importante, continuamos sonhando, sonhando e sonhando.
Um dia eu li em algum lugar... "Qdo a realidade é hostíl, mostra-te ao mundo com garras e dentes, couraças e músculos. Mas não esqueça de sonhar. E nos sonhos, abre tuas asas e teu peito, voa livre ao encontro do que te faz viver
...Seja o que for, seja onde for, seja com quem for.

Maria Cereja

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...