quarta-feira, 19 de maio de 2010

Si tú eres mi hombre. Y yo tu mujer...



Espero encontrá-la à noite...ao som de uma música
I

Nessa noite, quero levar-lhe uma sutil prenda.
Minha encantadora mulher, com cheiro de moça.
E gentilmente tirar suas botas pretas de renda.
Roçar sua pele, com minha áspera pele de onça.

II

Espero encontrá-la à noite. Ao som desta música
cobri-la com uma orvalhada de meus suores noturnos.
tocar seu belo corpo com dedos de aptidão lúdica
Umedecê-la com palavras tépidas e toques oportunos.

E no dia seguinte...

III

Eu lhe mando miríades de flores.
Para vê-la sorrir!
Com elas abrandarei suas dores.
Farei-lhe colorir!

IV

Mando também minhas cores,
Envio-lhe o meu doce sorriso a florir.
E os meus abundantes odores,
De uma noite, acordado, sem dormir.

V

Pois és duas rosas do mesmo ramo, damas de jardim.
Uma... sei que me ama! A outra sei... que foge de mim.
De dia uma menina perdida de jasmim perfumada
De noite uma quimera, perdidamente apaixonada

Na noite seguinte...

Sampa - 16/5/2010 08:51 -  18/5/2010 22:41

Carlos Kurare







Si Tu Eres Mi Hombre Y Yo Tu Mujer
Composição: C.Derouge, G.Mende, M.Applegate, J.Rush

Si Tu Eres Mi Hombre
Pregúntale a la noche
Si ha visto alguna vez
Dos pieles abrazándose
En una misma piel

Mi cuerpo es casi tuyo
Tu cuerpo es casi yo
Dos islas que se buscan
Entre la niebla de las dos

Si tú eres mi hombre
Y yo tu mujer
Dondequiera que estés, amor
Contigo estaré

Mi cuerpo es casi tuyo
Tu cuerpo es casi yo
Dos islas que se buscan
Entre la niebla de las dos

Porque el sol puede mentir
Porque el mar puede engañar
Todo puede ser mentira
Pero nosotros somos verdad

Si tú eres mi hombre
Y yo tu mujer
Dondequiera que estés, amor
Contigo estaré

Lejana o cercana
Tú lo quieras o no
No hay muerte en el mundo que consiga matar
Una historia de amor

La vida nos oprime
Nos oprime el corazón
Mi estrella es toda tuya
Tu estrella es toda yo

Si tú eres mi hombre
Y yo tu mujer
Dondequiera que estés, amor
Contigo estaré

Lejana o cercana
Tú lo quieras o no
No hay muerte en el mundo que consiga matar
Una historia de amor





Se você é o meu homem eu sou sua mulher.
Traduzido por Carlos Kurare (aceito correções obrigado)

Se Você É Meu Homem
Pergunte à noite
Se você já viu alguma vez
Duas peles se abraçando
Em uma mesma pele

Meu corpo é quase seu
Seu corpo é quase meu
Duas ilhas que se procuram
Entre o nevoeiro dos dois

Se você é meu homem
E eu sua mulher
Onde quer que esteja, amor
Contigo estarei



Meu corpo é quase seu
Seu corpo é quase meu
Duas ilhas que se procuram
Entre o nevoeiro dos dois

Porque o sol pode mentir
Porque o mar pode enganar
Tudo pode ser mentira
Mas nós somos verdade

Se você é meu homem
E eu sua mulher
Onde quer que esteja, amor
Contigo estarei

Distante ou perto
Você querendo ou não
Não há morte no mundo que consiga matar
Uma história de amor

A vida nos oprime
Nos oprime o coração
Minha estrela é toda sua
A sua estrela é toda minha

Se você é meu homem
E eu sua mulher
Onde quer que esteja, amor
Contigo estarei

Distante ou próximo
Você querendo ou não
Não há morte no mundo que consiga matar
Uma história de amor






Jennifer Rush - Si Tu Eres Mi Hombre Y Yo Tu Mujer - Composição: C.Derouge, G.Mende, M.Applegate, J.Rush





Jennifer Rush - Si Tu Eres Mi Hombre Y Yo Tu Mujer - Composição: C.Derouge, G.Mende, M.Applegate, J.Rush

14 comentários:

ANÔNIMA FASCINADA disse...

Uma "Caixa de Pandora chamada Kurare"
Sensualidade, doçura e sensibilidade. Quando estava prestes a lhe sugerir que doasse uma amostra de sangue para investigar se era humano...Você me faz flutuar, tomada por tal paixão...Aquela que procuro traduzida tão explicitamente nas palavras de "Espero encontrá-la á noite".Estou ficando até ansiosa,como se fosse uma criança,para ler a surpresa do dia.Será que isto vicia?Sua perfeição não tem limites e facilmente penetra na nossa alma,parabéns

Carlos Kurare disse...

Mãe... é você? Para com isso mãe! Já chega a tia Zulmira e o tio Onofre entrando aqui pra me espinafrar. Agora você? Ah! Com tanto elogio e tanta graça... só pode ser você mãeeeeee.
Obrigado pelas palavras gentis, anônima fascinada, ri muito aqui com a história do DNA. :o)

fatima disse...

"Espero encontrá-la à noite...ao som de uma música."
Esta poesia me resgatou de uma parte que pensei esquecida ...
Que maravilha saber que existe pessoas com tamanha sensibilidade...
Viva o AMOR...
Fátima

ANÔNIMA FASCINADA disse...

Puxa Kurare, me chamar de mãeeee????Maior corta clima!Agora tenho a certeza de que morrerei nos sites de relacionamento e sozinha. Apesar de só poder ser sua mãe se me fornecesse o seu DNA p/cloná-lo, (e dada a nossa distância física... só se fosse por SEDEX), juro que ficaria imensamente orgulhosa de ter um filho com tantas qualidades como você. Parabéns,mãe do Kurare!!!( IN OFF)

Carlos Kurare disse...

Anônima fascinada: Desculpe-me menina...não resisti. Perco o amigo mas não perco a piada! rs.
Suas palavras foram tão gentis.Obrigado. Onde você mora? Onde não mora ninguém?!
Bye!
Carlos Kurare

Carlos Kurare disse...

Fátima: tive a agradável oportunidade de ler essas palavras em tempo real pelo MSN. Fico feliz por manifestá-las aqui novamente.
:o)
Carlos Kurare

Anônimo disse...

Como sempre tudo o que você coloca no seu blog me agrada e me surpreende, e quando não agrada eu digo (o que é raro), o poema em espanhol é magnifico, penso até em mandar pra alguém que gosto muito. Fico pensando em como seria ouvi-lo na sua voz...
beijos
Alicce

Anônimo disse...

Carlos
Esqueci de dizer algo....acho que estou ficando repetitiva com meus comentários...vou comentar assim...concordo com o que diz anônima 1, fulana tal....porque tudo o que elas dizem é o que penso...
(brincadeirinha)
Realmente o blog esta cada dia melhor...bjs
Alicce

Anônimo disse...

Você está ótimo, maravilhoso! Sensible!!!
Leila Bragança

Anônimo disse...

O fato é que a “música diz”, como o “poema canta”!

Carlos Kurare disse...

Anônimo 20/05/2010 22:33h, por favor, assine seus comentários. Seja um anônimo identificável.
Lindo o que escreveu!
Escrevi esse poema ouvindo essa música ininterruptamente a tocar.

Anônimo disse...

Boa noite Kurare! a musica que vc ouviu era JARDINS SOUS LA PLUIE enquanto escrevia o poema??
EU AMOOOO esse encontro de poesia e musica!!

Em alguns poetas e sobretudo em algumas épocas a intenção musical se torna mais evidenciada. Ela sempre existe, e não se pode prescindir mesmo da terminologia musical de ritmo, som, melodia dos versos, cadência, etc. Mas, de repente, por fatores vários, ela se torna em primeiríssimo plano. Tal ocorreu, por exemplo, com os simbolistas do final do século XIX e princípio do XX. E eles foram dos principais responsáveis pelo encaminhamento de toda a poesia moderna que segue um distanciamento maior (como ocorre nitidamente no surrealismo) . As metáforas, fenômeno típico da poesia, não pedem compreensão explícita, mas uma impressão geral e tendência de afirmação, coisas que soam, por si, já no meio caminho dos “significantes sem significados” da música. As duas artes aí se tocam a ponto de uma não poder prescindir dos elementos da outra (e o chamado “lirismo” ou “dramaticidade” ou “expressividade” que tanto se diz referindo-se à música têm toques de pura poesia, por menos que um Stravinski pudesse gostar dessas comparações, dando a entender que a música se compõe com pautas e regras, para serem respeitadas ou não. Todos sabemos que se ela fosse apenas uma técnica, não teria a grandeza da Arte que nos comove e embala, e por isto nos é tão significativa, inclusive na música do próprio Stravinski...).

BJS

Maura

Anônimo disse...

Quando queres ser amargo sabes ser como ninguém, mas quando tua sensibilidade aflora te superas...
Há dias que nao olhava o blog, que surpresa agradável ouvir Jennifer Rush intepretando Si Tu Eres Mi Hombre Y Yo Tu Mujer. Nao conhecia, adorei e ouvi repetidas vezes. Os elogios feitos no blog têm meu aval. Beijos, Neca.

Anônimo disse...

AMEI, AMEI, AMEI... UM MIMO PARA OS MEUS OUVIDOS.
CARLOS, VOCÊ É MEU GARIMPEIRO SEMPRE ENCONTRA PRECIOSIDADES PARA O MEU DELEITE.
DILVETE, CTBA/PR

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...