quarta-feira, 12 de maio de 2010

Tiro o chapéu...


Oh my God! Agora entendo por que tudo dá errado na minha vida, não são os chapéus que uso, mas o daltonismo crônico!

:o) 

Tiro portanto o chapéu para o texto abaixo.
Carlos Kurare



A Teoria dos 6 Chapéus

"Por estes dias participei de um curso de colorismo com aplicação na moda, e aprendi muitas coisas interessantes sobre as cores e seus significados em nosso dia a dia. Porém, algo dito naquele dia, teve um significado maior sobre as cores do meu cotidiano.
O que muito me chamou a atenção foi conhecer a teoria ‘Six Hats Thinking( Seis chapéus pensantes)’, desenvolvida por Dr. Edward De Bono, médico e psicólogo com mais de 60 livros publicados e traduzidos em 37 línguas. O Dr. De Bono é considerado uma autoridade mundial no que diz respeito ao pensamento.
Sua teoria é muito aplicada como um método para tomada de decisões. A principal dificuldade em escolher reside no fato de que quando pensamos lidamos simultaneamente com emoções, fatos, lógica, criatividade. Muitas vezes, nos perdemos de nós mesmos quando damos atenção demais à opinião dos outros. Isso dificulta a tomada de decisões e compromete nossas escolhas. Também podemos nos paralisar se deixarmos o medo de escolher nos dominar.
Essa mistura do pensamento que por muitas vezes torna nossas decisões difíceis de serem tomadas.
O que a Teoria dos Seis Chapéus vem sugerir é, precisamente, a separação entre os vários tipos de pensamento, de forma a conseguir-se obter maior clareza e lucidez.
Ela propõe, para hora de tomar uma decisão, uma análise do contexto na perspectiva de pensamento de cada um dos chapéus. Cada chapéu representa um conjunto de pensamentos que devemos aprender para usar como filtros decisórios.




White Hat (“chapéu branco”) – diz respeito à informação que é conhecida ou necessária, aos fatos relevantes para o problema em causa; aqui apenas se lida com fatos, com informação objetivas e necessárias para tomada de decisão;
Yellow Hat (“chapéu amarelo”) – simboliza o pensamento otimista, a positividade, isto é, quais as vantagens e benefícios serão obtidos com uma determinada decisão?
Black Hat (“chapéu preto”) – Simboliza uma atitude crítica e de julgamento (precauções e possíveis efeitos negativos da decisão); cuidado para não utilizar esse chapéu em excesso.
Red Hat (“chapéu vermelho”) – Corresponde à intuição, aos pressentimentos, às emoções, quais consequências você intuitivamente prevê para uma determinada decisão?
Green Hat (“chapéu verde”) - É o lado do pensamento correlacionado a critividade, quais as possibilidades, alternativas e sugestões para tomar ou não uma determinada decisão?
Blue Hat (“chapéu azul”) – É a perspectiva do pensamento que faz o gerenciamento de todo processo, visando assegurar a dimensão real de cada pensamento.
Nada melhor do que um exemplo prático, para dar significado para tudo isso:
“Compro mais uma bota ou não?”


Pensamento “BRANCO”
Sim. Nesta cor, com este cano longo, eu ainda não tenho.
Pensamento “VERMELHO”
Talvez. Essa cor não cai bem com tudo e não tenho certeza se gosto.
Pesamento “VERDE”
Essa bota não foi paixão a primeira vista. Ainda posso ver outra mais bonita e querer comprar.
Pensamento “AMARELO”
É certo que neste preço, não vou encontrar outra.
Pensamento “PRETO”
Talvez o barato saia caro. O que me adianta comprar uma bota barata se não for usar!
Pensamento “AZUL”
Acho que não vou comprar a bota. Apenas um fator foi totalmente favorável e se há tantas dúvidas, não existe certeza de que desejo essa bota, realmente.
Os 6 chapéus são na realidade uma metafóra para filtrarmos nossas percepções afim de se fazer escolhas que tragam consequências mais positivas em nossas vidas. A idéia é usar dois ou mais chapéus, antes de tomar qualquer decisão!
Essa teoria, veio também mostrar, que as cores podem ser grandes aliadas não somente no vestuário ou ambientes, mas também, como guias, quando memorizadas para tal."
Katia Tolomei Fonseca
Peguei aqui


6 comentários:

Katia Tolomei Fonseca disse...

Pegou mesmo!!!
Gostei. Um abraço, Carlos!

ANÔNIMA FASCINADA disse...

Caro Kurare,apesar de desejar ardentemente escrever palavras amarelas,dizendo que vai dar certo tal prodígio de cores.Seria dificílimo, usá-los nas minhas decisóes profissionais,por não dispor de tempo para um arco-íris de pensamentos lógicos.Já nas sentimentais, confesso que só consigo pensar em vermelho. O válido é:decisões importantes merecem todas as considerações,possíveis.Escolha interessante.

Anônimo disse...

Estou com pensamento azul no momento, preciso avaliar com mais tempo essa teoria.
Bjs
Neca

Anônimo disse...

Hummm...,muito interessante a teoria do Dr Bono e as 6 cores dos chapéus.Se conseguirmos memorizá-las e associarmos,percepção com cor respectivamente, ajudaria-nos a viver com mais equilíbrio. Não ficaríamos,por exemplo, só no vermelho! Bem,as fotos estão muito bonitas e interessante nessa postagem,PARABÉNS ao dono do Blog! S.Bacana

Anônimo disse...

Que porcaria, fui publicar meu comentário,depois de clicar em anônimo e, desapareceu!!! O quê aconteceu??? S.Bacana.

Carlos Kurare disse...

Olá!

S.Bacana.
O que aconteceu? Aconteceu uma grande porcaria!!!
:o)
Lembrem-se meios eletrônicos não são confiáveis. Só Deus salva, os homens fazem Backup! ;o)
Essas coisas acontecem, e acredite, não é culpa minha!
Sugiro escrever antes num editor de texto copiar e colar aqui depois.
Obrigado pela sua sempre marcante presença!
Pelo porcaria que ouvi aqui imaginado que deva ter ficado uma arara!!!
Relaxe... isso já aconteceu comigo. E não fui tão educado quanto você, portanto falei muitas porcarias!
Um beijo!

Carlos Kurare

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...