terça-feira, 10 de agosto de 2010

Criaturas que nunca vi...


Há certas criaturas, maravilhas da natureza, que sei que existem, mas nunca as vi pessoalmente! Mas gostaria de ver! Por exemplo: baleia azul, pangolim, ornitorrinco e uma certa Ruiva! Não necessariamente nessa ordem é claro!
Carlos Kurare


Canção Poesia de Cecília Meireles - by Carlos Kurare




Rita Hayworth - Put The Blame On Mame
(para maiores de 18 anos)




"Moon River" by Henry Mancini

5 comentários:

Luna disse...

Ai...ai...

Não é que tudo que esse moço faz, faz bem feito!

Tendo que me segurar aqui prá não ir correndo tingir as madeixas, quem sabe assim, poderia fazer parte do rol destas felizardas criaturas...eita baleia de sorte esta azul! (rss)

Brincadeiras à parte...ficou lindo o poema na sua voz, fica fácil assim se apaixonar.

Anônimo disse...

Intensamente você! Adorei! Ruiva...

Lili disse...

Bem... Já que você falou em Cecília Meireles; já que escolheu um vídeo com estampa de borboletas; e já que eu acredito em sincronicidades ao invés de "coincidências"... aqui vai algo que na manhã de hoje, encontrei em meus arquivos e pensei mandar-lhe sugerindo postar em seu blog:
"No mistério do sem-fim equilibra-se um planeta. E no planeta um jardim e no jardim um canteiro. No canteiro uma violeta e sobre ela, o dia inteiro, entre o planeta e o sem-fim a asa de uma borboleta." (Cecília Meirelles).
Mais uma vez... parabéns pela sensibilidade e porque não dizer... pelo bom gosto diferenciado e sempre oportuno. Lilian

Anônimo disse...

ola kurare
adorei a foto com a porta te escondendo. nao entendo muito de blogs mas adoro a gilda da rita.
via todos aqueles filmes e ela era linda vanguarda...
bjs

Anônimo disse...

Carlos,

Vou me unir à longa fila de admiradoras e aspirantes a algum dia receber uma atençãozinha da sua parte.... Li um artigo hoje e achei que poderia compartilhar com você (e também minhas colegas suas fãs), falando sobre o amor:

"Tem gente que gosta de acumular coisas. Outras acumulam pessoas. Muitas vezes, com medo de ficar só, mantemos relações desgastadas, nas quais o prazer foi esquecido. Carregamos nas costas o peso do comodismo, fechando os olhos para novas oportunidades.
Quantas relações assim você mantém em sua vida, com medo do novo?
Falta de compreensão, de companheirismo, de diálogo, de respeito e de confiança são fatores que realmente podem acabar com um amor. Conforme o tempo passa, a sensação é de que tudo que já existiu está acabando. Como se os tons de uma tela perdessem as cores fortes, por acúmulo de poeira ou exposição ao sol. Pura falta de cuidado.

Ser feliz ou ter razão?
Muitas pessoas permanecem juntas, mas não estão satisfeitas. Acabam reclamando com frequência das brigas, discussões e desconfianças.
Porém, nada é impossível nesta vida. Se desejarmos com o nosso coração, acabamos realizando as mudanças mais inusitadas nas nossas vidas.
Quando mergulhamos nas nossas fraquezas, sempre acabamos por descobrir nossa intransigência, nosso orgulho, nossa prepotência, a falta de amor próprio e a desonestidade consigo mesmo.

Olhe para dentro
Procure nas suas atitudes as mudanças necessárias, na sincera busca da relação que deseja. Você nunca vai conseguir mudar o outro se não mudar a si mesmo primeiro.
O maior problema dos relacionamentos é que esquecemos o quanto amadurecemos, crescemos, mudamos com o tempo. Devemos caminhar juntos, lado a lado, conforme nosso próprio desenvolvimento. Jamais teremos os mesmos sentimentos do início, até porque não somos mais os mesmos. Mas podemos alimentar com carinho todas as diferentes fases de nossas vidas.
Permitir-se ser dependente de outra pessoa é a pior coisa que podemos fazer a nós mesmos. Se você está à espera que alguém o faça feliz, ficará interminavelmente desiludido.

Dê uma chance ao amor
A felicidade não mora no exterior, mas no seu interior. Todos dependemos unicamente de nós mesmos para nos satisfazermos. Depositar no outro esta responsabilidade é desonesto com você e com a outra pessoa também.
Desista das velhas frases, reveja seus comportamentos, pensamentos e atitudes. Dê uma chance para você. Encha seu coração de coragem, de amor por você (e pelo outro), pegue a sua vida em suas mãos e... seja feliz.

Não se acomode nunca, a vida passa rápido. E não é fácil, pois reconhecer nossas fraquezas é muito dolorido. Mas vale muito a pena. Com a lição já aprendida, num próximo momento você pode se dar a oportunidade de aplicar as mudanças aprendidas.
Seria bom que nós entendêssemos que todos os relacionamentos se fazem com cuidados, carinhos, respeito, amizade, atenção, abraços, transparência, elogios e muitos beijos. Devemos construir as relações sobre as qualidades. Só desta maneira teremos certeza da verdade, pois só temos condições de falarmos com propriedade de nós mesmos, nunca do outro. Aquele que se preocupa em achar os erros do outro não tem tempo para o se conhecer. Não tem tempo para conhecer o que é o amor."

Identificando-me: Ana, ou Athalina, aquela que (infelizmente) foi desclassificadada sua lista por não saber cozinhar.... rssssss....

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...