domingo, 1 de agosto de 2010

...Nos recônditos de nossas almas, somos deliciosamente... insuportáveis!


É muito fácil gostarem de nós, quando somos agradáveis... quando falamos o que querem ouvir. Quero ver gostarem de nós quando somos nós mesmos, com nossas idiossincrasias, nossos queixumes, nossas dúvidas, nossos maniqueísmos e nossas ambigüidades.
Pois, nos recônditos de nossas almas, somos deliciosamente... insuportáveis!
Carlos Kurare



Ah! Elis! Sua beleza morena, seus olhos gris...
Por que, eu me pergunto! Viajaste fora do combinado?
Por que partistes, sobre as asas de uma quimera de pó?

Saudade existe!
Nos duros dias que vivi... sua voz muitas vezes embalou meus sonhos, me iludiu com um dia melhor.
Elis...Dias melhores sempre acabam por vir. Vem e vão, todos os dias...
Obrigado Elis, por ter passado pelos olhos e ouvidos de um adolescente. Obrigado por continuar presente na maturidade.
Pena que você era tão frágil, e foi-se, levada pela foice da dama de branco.
Mas...Obrigado, por ter deixado resíduos no espectro de minha alma!

Carlos Kurare





Elis Regina - Conversando no Bar - cop.: Milton Nascimento e Fernando Brant





Elis Regina Ao Vivo no Chile - Conversando no bar - cop.: Milton Nascimento e Fernando Brant





Elis Regina - Atrás da Porta - ao vivo - Composição: Chico Buarque- Francis Hime




Até já ELis...

2 comentários:

Luna disse...

Elis...sempre tocando nossas almas!!!

Sheyla disse...

LINDO este tributo que fizeste a ELIS...Literalmente LINDO..

Fascina-me FASCINAÇÃO..Estou a sentir-me deliciosamente EMBALADA nesta canção..Pergunto-me..por que se foi ELIS??? Não se foi..FICOU..está aqui..ELIS NÃO MORREU..

Adorei este tributo..É MEU O TEU SENTIR querido amigo..impressionante esta INTERMINÁVEL cadeia de BOM GOSTO que temos..

Beijo no coração..

Sheyla

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...