terça-feira, 21 de setembro de 2010

Você é que faz minha maldição menos sofrida!




A lu enviou-me um email muito simpático, e nele continha o poema:
"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."
Fernando Pessoa.

É impressionante como essas palavras tocaram o Carlos, elas descrevem exatamente o que ele fez, ele é uma Phoenix, literalmente ele é uma Phoenix. Um dia conto a você, como o Carlos voltou das cinzas. Quando ele me permitir eu conto essa história. Quero dizer que o Carlos não é um cara difícil, ele é cuidadoso, pois ele carrega uma maldição, e sua hombridade não permite que ele omita isso. Ele poderia omiti-la, a maioria mente e sorri sem dente sobre suas maldiçoes, mas não o Carlos. Ele não é desse tipo, pois ele carrega no seu espírito honra e outros valores que não se vêm com freqüência por ai. Neste mundo de desCARAdos. Ele é o cara! O que pode parecer arrogância dele é apenas a impaciência com a mediocridade, com o comodismo, com a frivolidade.

Um dia eu conto mais sobre ele... Sobre sua maldição. Ele não me deixa falar aqui, pois acha que vai parecer piegas, ou que as pessoas vão chamá-lo de coitadinho. E este Blog não é pra isso. Ouço passos no corredor... ele vem vindo! Vou postar senão ele apaga...
Carlos Kurare

Post Scriptum: Antes que eu receba alguns emails loucos, lembre-se que este Blog não é um diário é apenas um espaço artístico. Nada aqui deve ser levado a sério. Sou um humorista e escritor. Talvez um Kafka moderno, talvez não, na verdade despertei de um sono profundo.

Este ano, aos 50 anos. Comecei a escrever. Não sei se terei tempo de aprimorar meus escritos, não sei se terei leitores para eles. Sei que tenho miríades de idéias para livros, filmes, poemas e crônicas. Sei que enquanto eu tiver um leitor vou continuar a escrever. Escrevo sem elaborar meus escritos, sou extremamente crítico e não gosto de nada que escrevo. Mas como prometi escrever vou escrevendo. Um dia, se for o caso, elaborarei mais meus escritos.

O Blog era para durar apenas o primeiro semestre de 2010, neste segundo semestre eu pretendia dedicar-me a stand-up comedy. Tento, entretanto conciliar os dois.
Os parcos comentários que leio aqui no Blog e os emails que recebo são inspiradores.

Não consigo ler todos os emails, leio-os aleatoriamente, desculpe-me se ainda não respondi o seu. Não há mais tempo para todas as respostas que preciso dar.
Obrigado a você que me acompanha diariamente!
Neste momento, você é a minha fonte de vida!
Você é que faz minha maldição menos sofrida!


 
Dust In The Wind - Kansas - Composição: Kerry Livgren - tradução aqui

12 comentários:

Paul@... disse...

Eu sou uma das que te acompanho DIARIAMENTE!!!!
Parabéns, Carlos... bjs e boa semana!
Paula

Carlos Kurare disse...

Paula, nada como ter uma boa companhia diária!

A minha é claro!!! Ops! Me enganei a minha é TIM!

:0)

PS: Em Sampa temos as operadoras de telefonia móvel TIM e Claro.

Márcia disse...

É ... tem caminhado com muitas pessoas!!!
Isso é muito bom!
Acho que hoje estamos em sintonia parecida, pois estou me sentindo meio "Dust in the Wind".
Mas ... vamos ao que interessa: Escreva sempre, escreva muito, escreva com sentimentos, com alegria,com amor, com esperança, com raiva, ou mesmo com tristeza, mas fale de sentimentos, fale com o coração e certamente quando o "Carlos" chegar irá se surpreender com o tesouro escondido, e pedirá: escreva, escreva... conte mais!!!! hehehehe
Fique com Deus, e tenha muitos momentos de inspiração!!!
Bjs
Márcia

Luna disse...

Você é o cara sim!

Tomara que consiga tempo para continuar conciliando o Blog com seus outros projetos, pois se seus leitores são fonte de vida para você, pode ter certeza que a recíproca é verdadeira.

Precisamos de você!

Beijos!

Erika Azevedo disse...

Enquanto o espaço existir,
enquanto seres humanos permanecerem,
devo eu também permanecer
para dissipar a miséria do mundo.
Shantideva
Você, sir Carlos Kurare, é essência, por isso, indispensável, imprescindível. Um “Guarirí etê” que nos chama à luta por sacralidade.
... que a dor nunca supere o amor. E que o amor supere tudo... (parte de Superando – Erika Azevedo)

e eu lhe digo: "Você faz minha maldição menos sofrida".

Luciene Figueiredo disse...

Gostei muito de ter sido lembrada, Carlos!
Essas palavras de Fernando Pessoa, até o momento, são as que melhor expressam o momento de vida que também estou passando.
Mas, como o autor nos aconselha, é preciso olhar pra frente, despir-nos, enxergar o que ainda há de bom e seguir... seguir em frente para que não deixemos a vida passar desapercebida... fazer o que você faz. Alimenta pessoas com o seu blog, sabia?
Você deixou de viver à sua própria margem para compartilhar momentos de felicidade com suas leitoras. Adoro você! Parabéns!
Um beijo!

Lu (menina).

Carlos Kurare disse...

Meninas... meninas!!! Não mimem este velho marinheiro, velho por que navego desde 95 na internet . :0) Não gosto de ser elogiado (mentira descarada!)

Mas saibam que na verdade aqui temos uma simbiose, vejo que a única diferença entre nós, é o fato de eu estar do lado de cá do Blog. Costumo receber comentários e emails que me envaidecem. Pergunto-me onde estavam vocês quando eu tanto precisei no passado? E pensar que abri um Blog em 2006 e não escrevi absolutamente nada nele, pois não tive incentivo para fazê-lo. Parei de escrever aos 17, pois fui fazer administração de empresas depois migrei para o direito e enfim me vi trabalhando com pessoas que pouco valor davam as palavras e aos atos que verdadeiramente refrescam a alma.

Comecei várias pós e um mestrado, mas perdia o interesse em ir em frente, primeiro: por que não precisava deles para exercer o meu ofício, segundo: pois essa gente metida a intelectual de carteirinha enche o saco! Pois não havia o prazer da descoberta e do compartilhar apenas havia o prazer da competição de egos.

Os valores realmente importantes são os que carregamos no coração, não no intelecto. Jantar à luz de velas num bistrô em Paris, não é melhor que comer pipoca de carrocinha numa praça qualquer, de uma cidadezinha qualquer, desde que haja afeto entre os comensais, desde que as mãos se toquem e os corações se entrelacem.

Eu quero viver a vida, com a mesma paixão dos loucos da cidade! Pois a realidade já é árida demais. Disseram-me estes dias que o Kurare é o Carlos refinado, isso é uma grande verdade! O kurare tem domínio. É o senhor de seu castelo. O Carlos é um aprendiz de feiticeiro. Às vezes tira coelhos do seu chapéu... outras tira dragões! Mas é aprendiz e quer aprender cada vez mais. E quer compartilhar o que sabe e aprender o que não sabe.

O fato de hoje: pessoas tão generosas, inteligentes, independentes, e cultas darem atenção a este humilde Blog, me faz um bem que não dá pra mensurar. É um sentimento incomensurável.

Cada um dá o que tem, só que muitos nada dão não por que não têm, mas por puro egoísmo.

Temos que viver com um pé na realidade e outro na fantasia. Pois a vida...ah! A vida é uma grande monotonia.

Obrigado aos leitores por quebrarem a minha monotonia.

Carlos Kurare

Carlos Kurare disse...

Caramba, to parecendo o Fidel...começo a falar bobagens e não paro mais!

euevocejuntos disse...

Ola meu amigo!!!
Vire a mesa, não deixe que sua vida seja monótona, somos nós que escolhemos como queremos viver, por isso quebre regras, perdoe rapidamente, beije demoradamente e ame verdadeiramente
Um beijo no seu coração

Dulci Mara

Luciene Figueiredo disse...

Sem palavras...
Passando pra dizer oi e alimentar-me um pouco mais.
Hoje tive um dia difícil e precisava do seu abraço!
Beijo,

Lu

Anônimo disse...

Bem,sou fã incondicional do querido dono desse Blog,acompanho-o desde o início de tudo,10-02-2010 !!! Um dos poemas de sua autoria "Velhas Cãs" tocou-me de uma maneira particular,é curto,mas,de grande profundidade de sentido. É lindo!!! E, a partir daí fui ficando entusiasmada a cada postagem, dia a dia,conhecendo cada vez mais esse homem que tanto nos encanta com seu trabalho árduo,que não tem medo de se mostrar,é sincero e sensível,anseia encontrar um amor em sua vida. Desejo sucesso eterno para o Blog e realizações pessoais que se concretizem logo,logo,ok? Um beijo carinhoso da Silvana Bacana. O texto de hoje está muito especial,para reflexão.

Carlos Kurare disse...

Silvana,

Silvana...tudo que faço é curto pois sou preguiçoso!

Obrigado pelo carinho.

Carlos Kurare

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...