segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Que tal... enquanto eu me rasgar de amor! Você costurar a sua dor?


Deixe-me rasgar o meu amor,
enquanto costuramos sua dor.
Acredite-me o tempo nada cura.
Ele só amarela a nossa pele enquanto,
deixa nossa sombra mais escura.
Deixe-me secar o seu incomensurável pranto
nas absorventes tramas de meu tênue manto.
Carlos Kurare


Gilberto Gil - A Linha E O Linho

2 comentários:

Lee disse...

Nooossssaaaaa!!!!!! Arrasando, hein!!!

Luciana disse...

Poxa, lindo mesmo...Beijos Lu

Em 2021 o mundo voltará a florir!

A lua veio ontem à noite fazer-me uma visita, e perguntou-me: — por que estas só, meu amigo poeta? -- não sei querida...nao sei!...