segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Que tal... enquanto eu me rasgar de amor! Você costurar a sua dor?


Deixe-me rasgar o meu amor,
enquanto costuramos sua dor.
Acredite-me o tempo nada cura.
Ele só amarela a nossa pele enquanto,
deixa nossa sombra mais escura.
Deixe-me secar o seu incomensurável pranto
nas absorventes tramas de meu tênue manto.
Carlos Kurare


Gilberto Gil - A Linha E O Linho

2 comentários:

Lee disse...

Nooossssaaaaa!!!!!! Arrasando, hein!!!

Luciana disse...

Poxa, lindo mesmo...Beijos Lu

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...