segunda-feira, 18 de junho de 2012

A paixão é cega! O amor usa óculos de grau!

Entenda uma coisa: a paixão vem com prazo de validade. O amor... não!
Carlos Kurare
Sampa – 15/07/2012


"Os Sentimentos Humanos certo dia se reuniram para brincar. Depois que o Tédio bocejou três vezes porque a Indecisão não chegava a conclusão nenhuma e a Desconfiança estava tomando conta, a Loucura propôs que brincassem de esconde-esconde. A Curiosidade quis saber todos os detalhes do jogo, e a Intriga começou a cochichar com os outros que certamente alguém ali iria trapacear.
O Entusiasmo saltou de contentamento e convenceu a Dúvida e Apatia, ainda sentadas num canto, a entrarem no jogo. A Verdade achou que isso de esconder não estava com nada, a Arrogância fez cara de desdém pois a idéia não tinha sido dela, e o Medo preferiu não se arriscar: “Ah, gente, vamos deixar tudo como esta”, e como sempre perder a oportunidade de ser feliz.
A primeira a se esconder foi a Preguiça, deixando-se cair no chão atrás de uma pedra, ali mesmo onde estava. O Otimismo escondeu-se no arco-íris, e a Inveja se ocultou junto a Hipocrisia, que sorrindo fingidamente atrás de uma arvore estava odiando tudo aquilo.
A Generosidade quase não conseguia se esconder porque era grande, e ainda queria abrigar meio mundo, a Culpa ficou paralisada pois já estava mais do que escondida em si mesma, a Sensualidade se estendeu ao sol num lugar bonito e secreto para saborear o que a vida lhe oferecia, porque não era nem boba nem frígida; o Egoísmo achou um lugar perfeito onde não cabia ninguém mais.
A Mentira disse para Inocência que ia se esconder no fundo do oceano, onde a inocente acabou afogada, a Paixão meteu-se na cratera de um vulcão ativo, e o Esquecimento já nem sabia o que estava fazendo ali.
Depois de contar 99 a Loucura começou a procurar.
Achou um, achou outro, mas ao remexer num arbusto espesso ouviu um gemido: era o Amor, com os olhos furados pelos espinhos.
A loucura o tomou pelo braço e seguiu com ele, espalhando beleza pelo mundo. Desde então o Amor é cego e a Loucura o acompanha.
Juntos fazem a vida valer a pena."
Lya Luft

Texto enviado por email pela leitora Drea - São Paulo - SP
obrigado Drea também gostei do texto, apesar de entender que muitos confundem amor com paixão.


Amor E Sexo - Rita Lee - música Rita Lee e Arnaldo Jabor

Adoro essa música! A letra é um primor de simplicidade e complexidade, como gosto dessa mistura... Aliás, misturar coisas é tudo de bom. Tipo: "tudo junto e misturado!" Tinha coisa melhor que morango com chantibon? Reparou que o morango não é mais o mesmo? Agora tem a polpa firme, mas gosto de papel. Saudades dos morangos vermelhos e maduros que derretiam na boca. Era raro comê-los, o preço era proibitivo... Hoje os morangos são mais acessíveis, mas o gosto é inacessível.

3 comentários:

Lina Maria disse...

Tudo junto e misturado é realmente "tudo de bom"!!!!

Estou ouvindo a música...rsrsr..."O amor nos torna patéticos!"
rsrsrsr...Acho que tenho andado bem patética ultimamente...rsrsrsr
Agora me diga, como faço para deixar de ser patética? rsrsrsr
Preciso desta resposta com urgência!
Ah, quer saber, é delicioso experimentar morangos vermelhos, ops...
quer dizer, é revigorante nos apaixonarmos e depois observarmos as transformações
que a paixão provoca. Ela vai deixando de "disparar" sensações para fazer "vibrar a vida", momento este onde a Dona Paixão transforma-se no Senhor Amor.
Ui, que delícia isso!

Aprecio muito Lya Luft, inclusive, possuo alguns exemplares desta escritora em minha pequena biblioteca.Contudo,acrescentaria um novo final para a tal "brincadeira de esconder" do texto destacado:
"A Loucura viu os olhos cegos do Amor machucados pelos espinhos da Vida e preparou sua porção mágica para curá-los. O Amor começou a enxergar o mundo como nunca o havia visto, pegou a loucura pelos braços e os dois saíram juntos, "vibrando a vida" com este sentimento mais lindo do mundo todo."

Acabei de assistir ao vídeo com um pedido de casamento emocionante...
como chorei ao ver isso!
http://g1.globo.com/bem-estar/videos/t/edicoes/v/amor-provoca-sensacao-de-vibracao-interna/1988826/

Falando em Amor e em vibrações...

"Amor I Love You" http://www.youtube.com/watch?v=0brQ_Ixhotc
Marisa Monte

Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu pensar em você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver

Hoje contei pras paredes
Coisas do meu coração
Passei no tempo, caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão

É um espelho sem razão
Quer amor, fique aqui

Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu gostar de você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver

Hoje contei pras paredes
Coisas do meu coração
Passei no tempo, caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão

É o espelho sem razão
Quer amor, fique aqui

Meu peito agora dispara
Vivo em constante alegria
É o amor que está aqui

Amor I Love You (8x)

"... tinha suspirado,
tinha beijado o papel devotamente!
Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades,
e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas,
como um corpo ressequido que se estira num banho tépido;
sentia um acréscimo de estima por si mesma,
e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante,
onde cada hora tinha o seu encanto diferente,
cada passo condizia a um êxtase,
e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!"

"AMOR", I LOVE YOU"!

Um beijo e um queijo!

Sheyla disse...

Amigo,

o limite entre o amor e a paixão se encontre na tênue expressão ..." hálito da perpetuidade"..

MARAVILHA O TEXTO DE ONTEM..ESPLENDOROSO OS BALÕES DE HOJE..
Sheyla

Silvana Bacana disse...

Já sofri de amor e de paixão, foram sentimentos dolorosos que não deveriam existir.
O texto de Lya Luft é ótimo. E, quanto aos morangos... , bem, concordo que estão com
gosto de nada, é só aparência, uma pena, sem qualidade.

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...