As pessoas mudam...

Eu MUDO!!!
... É como eu digo: tudo é passível de mudança, até as pessoas mais obtusas mudam! Eu sou uma prova viva disso! Eu mudei! Sim mudei de endereço! Agora não moro mais com meus pais (fui vítima das circunstâncias: eles mudaram a fechadura da porta e compraram um Pitbull!)!
Agora sou um menino independente.

Quero agradecer a minha locadora pelo carinho com o qual me recebeu e informá-la que o cheque que lhe dei como adiantamento de aluguel é tão quente como as noites paulistanas! :o)

O frio aqui em Sampa está tão intenso que ontem tive que tirar a tapas o pinguim, de geladeira, que insistia em ficar debaixo do meu cobertor.

Bem... tudo isso é uma pequena introdução para dizer que estou muito feliz, este ano que começou de forma sinistra e arrastou-se nos primeiros meses como um réptil frio e sinuoso, acabou por me surpreender, conheci pessoas maravilhosas, gente da melhor qualidade. As aulas de Pilates, dos competentes fisioterapeutas: Ronaldo e Emely, têm me feito muito bem, provavelmente em mais um mês já não dependerei mais da bengala, exceto é claro para usá-la como argumento para usar os carrinhos elétricos dos supermercados.

Como as editoras deste país procuram escritores mais competentes verei a possibilidade de bancar até o final do ano um dos meus livros. O primeiro será uma coletânea de frases, penso em colocara algumas frases inéditas. Ou não! Verei a possibilidade de comercializá-los por cá pelo Blog. Como tenho muitos amigos, já garanti uma primeira edição de 5 exemplares! Todos serão mimeografados e, se o álcool permitir, talvez consiga fazer uma edição extra pra você. Mande-me um email e me diga quantos dois vai querer!

Comentários

Lina Maria disse…
Parabéns pelas mudanças, poeta!
O mais importante de tudo é saber que isso o tem feito feliz.
A questão da "mudança" é um tema do qual já falava um dos meus poetas
favoritos, Luís Vaz de Camões,lá pelo século XVI.
Deixo uma pérola deste incrível escritor.
Um beijo no seu coração, poeta MUdaDO. RS

http://www.youtube.com/watch?v=aZ10dUEGG3Y

Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades
Muda-se o ser, muda-se a confiança:
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança:
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem (se algum houve) as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto,
Que não se muda já como soía.

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos"

Postagens mais visitadas