Esqueci-me...de te esquecer... (VERde Novo)


Alzheimer: A doença que dói... no outro!
Carlos Kurare

A frase acima é uma percepção que tive já algum tempo. Ontem ao ser carinhosamente recebido pela Dona Belinha, percebi ao repetir várias vezes as mesmas respostas à sua gentil curiosidade.

Como dói na gente... a dor que ela não sente!
Carlos Kurare


21 DE SETEMBRO - DIA MUNDIAL DA DOENÇA DE ALZHEIMER


Aprender a não esquecer - Desenvolvimento de Carreira

Truques para treinar a memória.

Memorizar trata-se de reter, arquivar ou conservar informação, para recuperá-la sempre que necessário. Lembrar é tão importante como aprender pois, de outra forma, nunca conseguiríamos utilizar os conhecimentos adquiridos.
As solicitações e exigências para a nossa memória são, cada vez mais, uma constante do dia-a-dia: códigos, passwords, números de telefone, emails... Memorizar é essencial! E ao contrário do que muitos pensam, é possível treinar a memória e controlar vários factores relacionados com a mesma, bastando para tal cumprir alguns “exercícios” básicos...
Revelamos os melhores truques para manter uma memória sempre fresca:

# Associação de ideias. O ponto base da memória é a associação de ideias, seja de forma directa ou indirecta. Podemos faze-lo conscientemente quando tentamos treinar a memória e, de forma intencional, procuramos ligar uma coisa àquela que devemos recordar (por ex., atar um fio no dedo para lembrar de fazer um telefonema). Ou podemos, associar ideias que, à partida, não estão directamente relacionadas mas que conseguimos estabelecer alguma ligação.

# Compreensão. É sempre importante procurar entender primeiro o que se pretende memorizar. A pior forma de memorizar é tentar decorar sem pensar primeiro na ideia subjacente. Compreendo previamente o que está a ser memorizado, poderá mais facilmente estabelecer associações de ideias e reter a informação básica.

# Repetição. Um velho truque, mas sempre eficiente. Uma forma possível para ajudar a memorizar é a repetição, oral ou escrita, da informação que está a tentar reter. Escrevendo muitas vezes ou lendo em voz alta, poderá mais facilmente assimilar essa informação.

# Mnemónicas. Um conjunto de técnicas utilizadas para ajudar a recordar alguma coisa e, de algo forma, implicam a associação de ideias já referida Por exemplo, encontrando palavras chave em cada conceito e anotar as letras iniciais de cada palavra para formar com elas palavras que, fazendo ou não sentido, mas que sejam simples de recordar (por vezes, quanto mais improváveis ou criativas, mais fácil será recordar-se delas).

# Leitura. Para memorizar um texto é imprescindível que o leia atentamente, e as vezes necessárias para começar a assimilar as ideias chave. Procure, numa segunda leitura, identificar as ideias principais e sublinha-las para concentrar a sua atenção nesses parágrafos.

# Memória visual. Está comprovado que temos mais facilidade em memorizar algo que vemos. A memória visual é um excelente auxiliar, pelo que ajuda sempre traduzir uma ideia para o papel, através de esquemas, gráficos ou mesmo copiando as ideias chave.

# Organização. O nosso cérebro é de tal forma complexo e metódico que, quanto mais organizada estiver a informação, mais facilmente conseguiremos relembrá-la. Procure sistematizar as ideias por escrito, dividindo a informação em duas colunas: na da esquerda, coloque as ideias chave, e à direita uma explicação mais completa.

# Oratória. A leitura em voz alta também ajuda a memorizar, sobretudo tendo alguém a quem possa ir expondo o assunto em questão. Mais uma vez, a repetição é a chave para o processo de memorização.

# Interesse. A facilidade em memorizar qualquer coisa depende do nível de interesse suscitado pela informação em questão. Naturalmente, é mais simples recordar coisas que achamos interessantes do que outras pelas quais não estamos tão interessados. Procure por isso interessar-se pelos assuntos que deve memorizar.
Fonte: aqui









Helsinki , Leonard Cohen, The Gypsy's Wife

Comentários

Silvana Bacana disse…
Ótimos conselhos para memorizar. Meu filho, que fará vestibular brevemente, emprega o de escrever resumos e repetí-los seguidamente. Tem dado muito certo desde a 4a série do ensino fundamental. Hoje, ele tem uma boa base de todas as matérias de escola graças ao método escolhido.

Postagens mais visitadas