sábado, 21 de junho de 2014

A Casa é nossa!!!

Entre com o coração feliz!

A casa é sua!

Eu tenho motivos para procurar uma mulher ávida!

Eu não sei se perdi a família, ou se a família perdeu-se de mim!

Já procurei e não encontrei nos mercados,
Cola-tudo para os sentimentos quebrados.

Por isso estou sedento de sol a procura de uma nova família sim!

Toc, toc, toc... Licença... Posso entrar na sua vida?

Entra... A casa é sua!!!

Carlos Kurare


Sampa, 20/06/2014  14:31


A Casa é Sua - Arnaldo Antunes

Ellen Greene Singing Somewhere Thats Green - Filme: Little Shop Of Horrors

Eu não sou de assistir musicais, para mim isso é coisa de menina, mas este é um dos melhores que vi, salpicado de humor ácido e interpretações magistrais! Se assistir o filme repare como a mãe do Chris de "Todo mundo odeia o Cris" está novinha e canta bem!
O filme é uma comédia musical imperdível!
Kurare

5 comentários:

SERVAMARA disse...

Bom dia, obrigada por mais uma mensagem tão prazerosa e edificante postada; retornei ao seu blog para me congratular, mais uma vez, com você; e me deparei com belas palavras que me aguçaram uma súbita curiosidade...''A chave da porta da sua casa dormita na entrada do seu cantinho, embaixo do tapete?''

Mais uma indagação...''Você quer ser meu amigo leal, muito real, no mundo virtual?''

Na simplicidade cotidiana de viver a tal felicidade...

''Tempo chuvoso, nuvem passeia pelo céu; algodão ora cinzento, ora branquinho, disponível , pra quem quer limpar a visão, desanuviar o coração; casa arrumada, mesa posta, cheiro gostoso de café paira no ar; as plantas adornam a sala e a janela; um gatinho manhoso, dorminhoco, se espreguiça espalhado no sofá; a música bem baixinha inspira a pensar, meditar e sonhar,

Simplicidade de viver sem ter o que temer!

Convido a todos comungarem comigo a tal felicidade; entrem sem bater; a chave da porta dormita na entrada do meu cantinho, embaixo do tapete''. Bom final de semana. Aimara

http://www.youtube.com/watch?v=4_7bAF8Je-c (Paz e Comunhão- Gladir Cabral)


'''Não há ninguém que já não tenha sido tocado em algum lugar pela alegria, de modo que, para torná-la real para nós, para mostrá-la, seria suficiente para Jesus simplesmente lembrar-nos dela, lembrar-nos dos momentos de alegria em nossas próprias vidas. Mesmo assim, não é fácil, pois ironicamente esses momentos são os que geralmente não associamos com religião. Tendemos a pensar que a alegria não é propriamente religiosa, mas até mesmo oposta à religião. Tendemos a pensar que a experiência religiosa consiste em sentar-se imóvel e antisséptico e um pouco entediados e que alegria é riso e liberdade e braços estendidos para abraçar a Terra enorme e impressionante e que é tão bela que às vezes parece quase explodir os nossos corações. Precisamos ser lembrados que em sua âmago o Cristianismo é alegria e que o riso e a liberdade e o abraço são a sua essência. Precisamos ser lembrados também que a alegria não é o mesmo que felicidade. Felicidade é construída pelo ser humano — um lar feliz, um casamento feliz, relacionamentos felizes com nossos amigos e em nosso lugar de trabalho. Isso exige esforço e, se formos cuidadosos e sábios e se tivermos sorte, podemos conseguir. A felicidade é uma das mais nobres realizações a que somos capazes, e quando a conseguimos, recebemos o crédito por ela, de modo até apropriado. Mas nós jamais podemos receber crédito por nossos momentos de alegria, pois sabemos que eles não são realizados humanamente e jamais seremos realmente responsáveis por eles. Eles vêm quando vêm. São sempre repentinos e breves e irrepetíveis. Às vezes a alegria inexplicável de apenas estar vivo. O milagre às vezes de sermos apenas quem somos debaixo do céu azul e sobre a grama verdejante, os rostos dos nossos amigos e as ondas do mar, sendo apenas o que eles são. A alegria de relaxar, de sentir-se bem repentinamente quando havíamos estado doentes, de ser perdoado quando antes nos sentíamos envergonhados e com medo, de nos sabermos amados quando antes estávamos perdidos e sozinhos. A alegria de amar, que é uma alegria tanto da carne quanto do espírito. Entretanto, cada um de nós pode prover-se de seus próprios momentos, pelo menos em duas coisas mais. Um é que a alegria é sempre abrangente; não há nada mais em nós para ser odiado ou temido, para sentir-se culpado ou ser egoísta. A alegria é onde o ser inteiro aponta para uma só direção, e é algo que por sua natureza o homem jamais pode acumular, mas sempre repartir. Segundo, a alegria é um mistério porque ela pode acontecer em qualquer lugar, em qualquer tempo, mesmo sob as circunstâncias mais complicadas, mesmo no meio do sofrimento, com lágrimas nos olhos. Mesmo pendurado a uma cruz'. (Frederick Buechner).










SERVAMARA disse...

Bom dia, obrigada por mais uma prazerosa e edificante mensagem postada; me confraternizo contigo e com a sua acolhedora casa, o seu abençoado lar. Só que as suas palavras aguçaram em mim uma súbita curiosidade: a chave da porta de sua casa dormita embaixo do tapete?

Bom final de semana... na simplicidade de viver tal felicidade. Aimara


http://elegiadoamor.blogspot.com.br/2013/12/simplicidade-de-viver-tal-felicidade.html

Carlos Kurare disse...

A porta eu deixo destrancada... mas deixo meu bravo cão bravo solto!!!

Renata (impermeável a) disse...

`Porta sempre fechada. Ouço bater. Olho sempre pelo olho mágico e as vezes, vejo umas indecências......

Renata (impermeável a) disse...

http://impermeavela.blogspot.com.br/

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...