quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Há um ano que não vejo o mar... saudades...



Basta-me um sopro de mar... 
para eu me navegar!

Carlos Kurare

Canção Poesia de Cecília Meireles - voice by carlos kurare


O mar - Dorival Caymmi


Cancao do Mar - Dulce Pontes

4 comentários:

margoh werneck disse...

Se voltar desejos
Ou se eles foram mesmo
Lembre -se
Sem mais feridas
Sem despedidas
Eu quero ver o mar
Eu quero ver o mar
Eu quero ver o mar

(amanha olhando pra ele, lembrarei de voce...combinado??....(às 9:00)

beiijo

Rê Liberato disse...

O mar...moradia de Netuno...que se levanta com seu tridente e governa com visão superior o inconsciente...Lembranças deliciosas...sempre achei que eu devia morar no Mar...um peixinho desgarrado de seu lugar...Há pouco tempo brincava com ele...como se trocassemos palavras veladas...significadas no silêncio lotado de ruídos singulares...sons de borbulhos, vento a cantar, água a se encontrar e acomodadas...Paz igual a que eu sinto agora...dentro de mim...
Ah!!! Lembrei de uma outra canção da Dulce Pontes, cantada por ela e pelo Andrea Bocelli...O mar e tu...

"Sentir em nós
Sentir em nós
Uma razão
Para não ficarmos sós
E nesse abraço forte
Sentir o mar,
Na nossa voz,
Chorar como quem sonha
Sempre navegar
Nas velas rubras deste amor
Ao longe a barca louca perde o norte.

Ammore mio
Si nun ce stess'o mare e tu
Nun ce stesse manch'io
Ammore mio
L'ammore esiste quanno nuje
Stamme vicino a Dio
Ammore

No teu olhar
Um espelho de água
A vida a navegar
Por entre o sonho e a mágoa
Sem um adeus sequer.
E mansamente,
Talvez no mar,
Eu feita espuma encontre o sol do teu olhar,
Voga ao de leve, meu amor
Ao longe a barca nua a todo o pano.

Ammore mio
Se nun ce stess'o mare e tu
Nun ce stesse manch'io
Ammore mio
L'amore esiste quanno nuje
Stamme vicino a Dio
Ammore
Ammore mio
Si nun ce stess'o mare e tu
Nun ce stesse manch'io
Ammo re mio
L'amore esiste quanno nuje
Stammo vicino a Dio
Ammore"
...Alguém com o pé neste mundo pode escrever..." E mansamente, talvez no mar, eu feita espuma encontre o sol do seu olhar..."
Não, não pode...só quem mora nas estrelas e fica apreciando...de janelinha...o MAR.

Carlos Kurare disse...

Margoh,

Obrigado pelo olhar...

Carlos Kurare

"Basta-me um sopro de mar para eu me navegar!"

Carlos Kurare disse...

Rê,

Que maravilha! Eu gostaria de ter escrito isso: " E mansamente, talvez no mar, eu feita espuma encontre o sol do seu olhar..."

Um beijo!

Carlos Kurare

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...