segunda-feira, 1 de abril de 2013

Meu erro foi crer que você mudaria...


O crepúsculo da mudança é primeiro passo para a alvorada do renascer da felicidade!
Carlos Kurare

Há pessoas que não mudam, sabem que precisam mudar. Mudar seus atos, suas vidas, suas profissões e etc., mas não o fazem! Ou por comodismo, ou por medo... ou por outro motivo qualquer. São pessoas fossilizadas e infelizes, vivem reclamando, contam sempre aquela ladainha e tratam nossos ouvidos como penico. Você conhece gente assim?

Mudanças são dolorosas, são traumáticas, nos reviram o estômago nos apavoram, nos fazem sentir como crianças num quarto escuro sem a mamãe em casa. Frente a elas nos sentimos pequenos, mas quando as enfrentamos, quando nos movemos e nos transformamos em algo diferente da pequenez que éramos, viramos adultos! E a vida nos abre novas portas, novos conhecimentos novas amizades.

 O crepúsculo da mudança é primeiro passo para a alvorada do renascer da felicidade! 


Sempre tive medo de mudanças, e talvez por isso é que me respeito tanto por ter feito tantas. Depois de um longo período de completa estagnação, criada pela imobilidade que a falta de saúde me causou,  eu nos últimos 4 anos me movimento, me transmudo e procuro melhorar meu ser cada vez mais. Em cada mudança que faço, percebo, pela qualidade das pessoas que se associam comigo, que estou no caminho certo. Sair da zona de conforto exige determinação e coragem. Mudanças saem caro, mas nos levam para  lugares melhores.

Mude! Nem que seja de lugar... na fila do amanhã.


Carlos Kurare

Sampa 31/03/2013 14:49

Texto sem revisão, estou sem tempo para fazê-la, pois hoje estou de mudança!


Zizi Possi - Meu Erro - música: Os Paralamas do Sucesso



Meu erro

Os Paralamas do Sucesso

Eu quis dizer
Você não quis escutar
Agora não peça
Não me faça promessas

Eu não quero te ver
Nem quero acreditar
Que vai ser diferente
Que tudo mudou

Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer
Que estar ao seu lado, bastaria

Ai meu Deus! Era tudo que eu queria
Eu dizia seu nome
Não me abandone jamais

Mesmo querendo
Eu não vou me enganar
Eu conheço os seus passos
Eu vejo os seus erros
Não há nada de novo

Ainda somos iguais
Então não me chame
Não olhe pra trás

Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer
Que estar ao seu lado, bastaria

Ai meu Deus! Era tudo que eu queria
Eu dizia seu nome
Não me abandone jamais

Nenhum comentário:

Muito além de um jardim!

Flor cuidada por mim Flor Amorosa Num belo dia desejei só para mim Mulher amorosa e decente E como jardineiro diligente Semeei a...