"O amor da gente ...Tem que morrer pra germinar" Gil

A bílis do adeus caustica lábios frágeis e amarga corações sinceros,
mas ajuda a digerir relacionamentos indigestíveis.

Carlos kurare

Sampa - 8/10/2012 03:20



Hoje ao procurar acalmar uma amiga, que tivera seu celular roubado, contei-lhe sobre uma situação hilária que passei em Salvador, na época que fui à Bahia para participar do Projeto Rondon. A história gira em torno da música Drão do Gil, uma música que sempre ouço com carinho, e os colegas rondonistas numa mesa de bar, no qual assistíamos a um cover do Gil. Um dia conto a história detalhadamente num stand up Comedy, pois do jeito que ela riu, certamente será um sucesso num show.

Bem, ao lembrar-me desta música maravilhosa, eu não poderia deixar de postá-la e dividir com você o meu respeito pela genialidade e sensibilidade do Gil.

Ah! Minha amiga depois de um bom papo e muito riso foi dormir com um delicioso sorriso no rosto. Nessas horas é que fico pensando que bom que sei fazer gente inteligente rir, é uma arte, ou uma benção, que espero nunca abandonar-me.

Carlos Kurare


Sampa - 02/04/2013 04:19



DRÃO / GILBERTO GIL - A MELODIA DA SEPARAÇÃO




Drão!
O amor da gente
É como um grão
Uma semente de ilusão
Tem que morrer pra germinar
Plantar nalgum lugar
Ressuscitar no chão
Nossa semeadura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminhadura
Dura caminhada
Pela noite escura...

Drão!
Não pense na separação
Não despedace o coração
O verdadeiro amor é vão
Estende-se infinito
Imenso monolito
Nossa arquitetura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminhadura
Cama de tatame
Pela vida afora

Drão!
Os meninos são todos sãos
Os pecados são todos meus
Deus sabe a minha confissão
Não há o que perdoar
Por isso mesmo é que há de haver mais compaixão
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Se o amor é como um grão
Morre, nasce trigo
Vive, morre pão
drão!
drão!

Comentários

ᄊム尺goん disse…

Quando o coração se torna inocente e as paredes desaparecem, você fica ligado ao infinito. E você não terá sido enganado; não existirá nada que lhe possa ser tomado. Aquilo que pode ser tirado de você, não vale a pena guardar; e aquilo que não há como ser tirado de você, por que haveria alguém de ter medo que lhe seja tirado? -- não pode ser levado, não há possibilidade. Você não pode perder o seu tesouro verdadeiro.

Osho

Beijo


Postagens mais visitadas